Bruce Willis em Duro de Matar
Foto: Divulgação
 

A discussão eterna ganha mais um capítulo: Duro de Matar é um filme de Natal ou não é?

De acordo com o diretor John McTiernan, a resposta é sim. Falando ao American Film Institute (via NME), o cara explicou por que acredita nisso e ainda relacionou o longa à política dos EUA:

Nós não tínhamos a intenção de que fosse um filme de Natal, mas a alegria que veio dele é o que o transformou em um filme de Natal. Há pessoas genuinamente más por aí. Minha esperança no Natal deste ano é que vocês vão lembrar que todos os autoritários são homens de status baixo, raivosos que chegaram às pessoas ricas e disseram, ‘Se vocês nos derem poder, nós vamos garantir que ninguém tire suas coisas.’

E as obsessões deles com armas e botas e uniformes e carros de esquadrão e todas essas coisas. E todas essas coisas que você acumula com poder que têm o objetivo de nos assustar, que têm o objetivo de nos fazer calar a boca para que nós não os chutemos para a beira da estrada e as pessoas decentes do mundo continuem construindo um futuro.

Você pode ver as falas de McTiernan no vídeo ao final da matéria.

Duro de Matar é filme de Natal?

Vale lembrar que outras pessoas envolvidas no longa já falaram sobre o assunto, e o roteirista Steven E. De Souza deixou bem claro que, na sua perspectiva, é filme de Natal sim!

Quem discorda, no entanto, é o próprio Bruce Willis. O ator principal da franquia respondeu de forma bem-humorada quando questionado sobre o assunto, afirmando que “não é um filme de Natal, é um filme do Bruce Willis!”.

Agora, se você quiser ver uma discussão com opiniões realmente embasadas sobre isso, lembramos do episódio natalino do programa cultural Choque de Cultura que tratou do tema. Assista por aqui!

   
Compartilhar