Zélia Duncan
Foto via Wikimedia Commons
 

A cantora Zélia Duncan se mostrou bem indignada com uma notícia publicada no dia de hoje pelo Estadão.

O jornal afirma que o Ministério da Saúde deixou vencer, nos últimos dias, um contrato que regulamentava a realização de exames de genotipagem no SUS para pessoas que vivem com HIV, AIDS e hepatites virais, testes considerados fundamentais para que o tratamento seja feito de maneira eficiente.

Um pregão foi realizado em Outubro mas, por falta de documentos necessários, o vencedor não pôde começar o serviço; a ideia é que ainda hoje (8) seja declarado um novo vencedor, mas os testes só voltariam a ser realizados em Janeiro.

A publicação lembra ainda que, em 2010, o presidente Jair Bolsonaro falou em entrevista ao CQC que era contra o custeio público de realização desses exames: “problema é dele”, afirmou o atual mandatário.

Para a cantora, que fez um Tweet em resposta à postagem do Estadão na rede social, nada disso é por acaso. Ela afirmou que isso é uma “modalidade de crime”, uma vez que diversas vidas estão em jogo por conta dessa imprudência.

Você pode ler mais sobre isso por aqui e ver o comentário de Zélia abaixo.