Marcos Dank - Vai (Voa)
 

Marcos Dank é um músico paranaense que tem uma boa bagagem musical em sua curta carreira.

Oriundo da cidade de Francisco Beltrão, no Sudoeste do estado, ele fez parte da banda curitibana Trem Fantasma que, nos últimos anos, lançou um disco interessantíssimo na forma de Lapso (2016) antes de se dissolver.

Agora, Dank está mirando novos horizontes e estreia, hoje no TMDQA!, um clipe oficial para a canção “Vai (Voa)”, já disponível nas plataformas digitais.

Psicodelia e Muita Classe

A sonoridade da música solo de Marcos Dank passa perto dos seus trabalhos anteriores mais tem muita identidade, com letras confessionais e mensagens rítmicas que refletem o momento em que ele se encontra.

Ao falar o que o trouxe até aqui, o artista contou ao TMDQA!:

Foi uma longa caminhada, entre começar a tocar lá na minha cidade natal, Francisco Beltrão, até a vinda para Curitiba em 2010, onde integrei a banda Trem Fantasma até 2017. Viajei o Brasil, conheci meus ídolos, virei amigo deles, toquei com alguns, aprendi muito. Considero agora uma boa hora pra lançar o primeiro single, pois sinto que estou mais maduro musicalmente e acho que agora, mais do que nunca, o fazer ‘a arte pela arte’ se aplica a mim.

Fiquei quatro anos sem lançar nada e pelo menos dois sem compor, hoje me sinto mais à vontade pra retomar esse meu mundo, um mundo complexo, pois não é fácil se entender né? Em algum momento a minha cabeça criou um bloqueio criativo e eu simplesmente não consegui mais desenvolver esse meu lado e não tem nada mais frustrante para um artista do que isso. Me vi sem saber pra onde ir, não tinha mais meus parceiros de banda que quase sempre me ajudavam a compor ou que só de estarem ali apoiando já faziam uma grande diferença. Por mais que eu tenha sido o último fantasma a entrar no Trem, acho que o término da banda me afetou mais do que a qualquer outro integrante, pois eu acreditava num futuro pra nós. Quando tínhamos começado a decolar, nosso avião caiu e eu estava sem meu paraquedas. Também assumi responsabilidades demais, talvez mais do que eu pudesse carregar, mas continuei engatinhando, e continuei tocando em algumas bandas, mesmo que cover, pois eu precisava, músico não vive sem palco né? Mas me sentia meio zumbi; compor é uma coisa que me faz muita falta, e é como se tivesse algo faltando mesmo, como se eu estivesse só sobrevivendo.

É difícil ser musicista no Brasil, a falta de apoio pode acabar com um sonho; e uma vida sem sonhos é uma sobrevida. A grande maioria das pessoas acha que músico pra ser bem sucedido tem que ser famoso, tem que ir no The Voice, tem que aparecer no Faustão. Sucesso é relativo. Pra mim, ter sucesso é simplesmente atingir o maior número de pessoas que se identificam com o meu som e com as palavras que digo, pois elas são sinceras, elas são de verdade e eu sou de verdade.

Essa música em especial, tem uma letra que fala sobre recomeço, ela é inspirada no meu irmão e tem uma mensagem de incentivo que serve muito bem pra mim nesse momento.

Iniciando um recomeço, ele ainda falou sobre como a pandemia afetou os seus trabalhos e a sua arte, principalmente, e o novo Coronavírus entrou na vida do músico como nas de tantos de nós, como nem imaginávamos:

Tanto a composição como a produção e a gravação foram finalizadas ainda em fevereiro, quando não sabíamos que isso tudo ia acontecer, então a pandemia afeta principalmente a parte das apresentações, por não poder fazer um show de lançamento, não poder viajar, tocar e rever os amigos.

Por esse e outros motivos, optei por finalizar o álbum só ano que vem. Espero que na data de lançamento do álbum a gente já consiga fazer isso com segurança. A parte ‘boa’ de ter ficado em quarentena em casa é que me tornei mais independente na produção de conteúdos audiovisuais e o clipe dessa música é um deles.

Por fim, Marcos Dank nos falou a respeito do clipe gravado para a canção, que hoje estreia aqui no TMDQA!, e disse:

A primeira ideia de clipe era pra ser com uma produção maior, com outros atores participando, eu queria que fosse algo com uma mensagem de força, principalmente pras minorias. Porém, quando a pandemia chegou isso se tornou inviável e tive que repensar tudo, assim cheguei a conclusão de que para um primeiro single seria legal um clipe em que eu aparecesse e também era o que dava pra fazer haha. A grande curiosidade do clipe é que ele foi gravado e editado no celular. Não teve equipe, eu e minha namorada filmamos, eu dirigi e editei. Ele foi gravado aqui nas redondezas de Curitiba. Duas das locações são em Palmeira e as outras duas em Bocaiúva do Sul. Já a música é cheia de participações, a ficha técnica é extensa.

A ficha técnica pode ser vista logo abaixo, antes de você dar o play e curtir essa nova etapa da viagem que é a carreira de Marcos Dank logo abaixo.

Divirta-se!

Marcos Dank – “Vai (Voa)”

Engenheiros de som: Renato Ximú e Matheus Bittencourt

Músicos:
Bateria – Yuri Vasselai
Piano, Baixo e Guitarra – Leonardo Montenegro
Sintetizador – Julio Muzzi
Backing Vocals – Ágata Mafra e Marinez Costa
Violão, Guitarra e Vocal: Marcos Dank

Arranjo de vozes: Leonardo Montenegro

Produção: Marcos Dank e Leonardo Montenegro

Letra e Música: Marcos Dank

Lançamento: Selo 180

 
Compartilhar