Bob Dylan
Foto via Consequence of Sound
 

Seguindo uma tendência de mercado, Bob Dylan é mais um grande nome da música a vender todo seu catálogo.

De acordo com o The New York Times (via CoS), o músico fechou um acordo de 300 milhões de dólares — mais de R$ 1 bilhão – em troca de suas mais de 600 músicas. Isso significa que, agora, a Universal é quem detém todos os direitos autorais do trabalho de Dylan, incluindo sucessos como “Blowin’ in the Wind” e “The Times They Are A-Changing”.

A imprensa americana cita uma série de possíveis fatores para essa decisão, entre eles a pandemia e a pausa no mercado de shows. Outras “teorias” ainda associam artistas mais velhos a este movimento, que estão buscando consolidar seus patrimônios.

Lucian Grainge, chefe executivo da Universal Music, declarou:

Não é nenhum segredo que a arte de escrever músicas é a chave fundamental para toda boa faixa, e não é um segredo que Bob é um dos maiores praticantes dessa arte.

Outros nomes como Stevie Nicks, Blondie, Chrissie Hynde e The Killers fizeram o mesmo recentemente. Te contamos por aqui, também, que uma empresa especializada em direitos autorais tem até igrejas (!) entre seus investidores.

Será esse o futuro da música?

 
 
Compartilhar