Jon Bon Jovi
Foto via Wikimedia Commons
 

O icônico Jon Bon Jovi fez muitas coisas boas na vida, mas revelou o que ele mesmo descreve como “maior erro” da sua carreira em uma entrevista para a série Letter to My Younger Self (Carta para Minha Versão Mais Jovem) da Big Issue (via UCR).

Por lá, o vocalista fez uma espécie de desabafo e lembrou dos primórdios de sua carreira antes de chegar nesse ponto:

O primeiro show de talentos que meus pais foram me ver tocar eu fui tão terrível que eles queriam rastejar para baixo de seus assentos de tanta vergonha. Mas eles viram minha paixão e meu compromisso. Então quando eu tinha apenas 17 anos eles me deixaram tocar em bares até a hora do fechamento e eles sempre diziam, ‘Bom, pelo menos nós sabíamos onde você estava’. […] Eu poderia chegar em casa uma ou duas da manhã, e ainda tinha que estar na escola às oito. Eles só diziam, ‘Apareça na hora da escola; você sabe que essa é a sua responsabilidade […] mas vá atrás do seu sonho’.

Quando eu tinha 20 anos eu tinha escrito ‘Runaway’ e estava no rádio e quando eu fiz 21 eu tinha um contrato com gravadora. Então não havia a necessidade dos meus pais sentarem para conversar com um filho de 35 anos que ainda tocava em um bar em Santa Barbara dizendo, ‘Eu vou conseguir’.

[…]

O maior erro que eu cometi na minha vida é que eu não tirei tempo suficiente para parar e olhar para os lados e aproveitar. Eu estava sempre tão focado no próximo passo, e aí no próximo e no próximo, que isso me custou muitas ótimas memórias. E causou um monte de noites sem dormir que não deveriam ter acontecido. É o meu maior arrependimento. A única coisa que eu diria para minha versão mais jovem é, ‘Aproveite mais, relaxe. Vai ter altos e baixos mas continue tendo fé’.

No relato, Bon Jovi ainda afirmou que nunca teve um “plano B”, porque seus pais sempre lhe fizeram acreditar que ele seria capaz de transformar seu sonho em realidade. Deu certo, hein?

   
Compartilhar