O final de 2020 está chegando e Novembro se vai, iniciando o encerramento de um dos anos mais difíceis para a humanidade.

Hoje nós chegamos aqui com a nossa lista mensal de lançamentos de discos nacionais e internacionais, como já é tradição no TMDQA!

Sempre ao final do mês, iremos trazer as nossas seleções entre tantos lançamentos importantes, ainda mais em um 2020 no qual a arte é uma das poucas coisas que nos resta.

Pois estamos chegando ao fim do mês de Novembro e, com o fim do ano se aproximando, é normal que o fluxo de lançamentos dê uma diminuída. Isso não significa, no entanto, que esse tenha sido um período com discos ruins — muito pelo contrário.

Para provar isso, separamos uma lista com 25 novos álbuns que passeiam por títulos nacionais e internacionais, indo desde clássicos como AC/DC e The Smashing Pumpkins até novidades como a ótima BENEE.

É claro que a música brasileira também marca presença com nomes que vão do Rap de L7NNON até o Rock and Roll do Black Circle, e outro destaque fica por conta de Miley Cyrus, que entrou de cabeça no mundo do Rock com Plastic Hearts.

Divirta-se e aproveite também para começar a acompanhar o Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!.

Por lá, toda sexta-feira, falamos sobre os assuntos mais comentados da semana e os principais lançamentos do dia!

Por Felipe Ernani e Tony Aiex

2 Chainz – So Help Me God!

2 Chainz - "So Help Me God"

Com diversas participações de nomes consagrados como Lil Wayne Kanye West, o novo trabalho de 2 Chainz se destaca justamente quando traz novas caras do Rap às músicas do conhecido rapper. É o caso de “Quarantine Thick”, parceria com Mulatto, ou “Save Me”, que conta com YoungBoy Never Broke Again. Das canções solo, o hit “Grey Area” dispara na frente.

AC/DC – Power Up

AC/DC - "Power Up"

Aguardadíssimo, o retorno do AC/DC não decepcionou. Muito pelo contrário: mais uma vez, a banda entregou exatamente o que se espera e Power Up veio cheio de riffs cativantes, melodias de voz poderosas e uma batida inconfundível para sustentar tudo. Ótimo para quem estava com saudades do bom e velho Rock and Roll, que ganha sobrevida com o trabalho das lendas.

Bad Bunny – EL ÚLTIMO TOUR DEL MUNDO

Bad Bunny - "EL ÚLTIMO TOUR DEL MUNDO"

Com uma carreira pra lá de interessante, Bad Bunny segue inovando no novo disco EL ÚLTIMO TOUR DEL MUNDO. Ainda que o hit “DÁKITI” não fuja muito do convencional, outras canções como “YO VISTO ASÍ” adicionam elementos de Rock ao Reggaeton e ajudam a construir um dos discos mais curiosos de 2020. Vale destacar ainda “LA NOCHE DE ANOCHE”, excelente parceria com ROSALÍA.

BENEE – Hey u x

BENEE - "Hey u x"

Dona de mega hits como “Supalonely” antes mesmo de lançar seu disco de estreia, a neozelandesa BENEE consolida sua posição como ótima estrela futura com o primeiro álbum cheio de sua carreira, Hey u x.

Impulsionada pelo sucesso de outras faixas como “Kool” e “Plain”, essa última parceria com Lily Allen Flo Milli, BENEE se mostra pronta para marcar seu território no cenário Pop.

Billie Joe Armstrong – No Fun Mondays

Billie Joe Armstrong - No Fun Mondays

Durante a quarentena, Billie Joe Armstrong deixou de lado o (controverso) novo disco do Green Day e voltou suas atenções para o passado, onde se reencontrou com suas inspirações e montou o projeto No Fun Mondays, que consiste em covers de diversos clássicos de décadas anteriores que foram influência para o músico. Agora, tudo isso foi compilado em um disco e é uma ótima trilha sonora para suas segundas-feiras.

Black Circle – Mercury

Black Circle - "Mercury"

Apadrinhada por Eddie Vedder, a banda brasileira Black Circle ganhou notoriedade com suas covers de Pearl Jam mas usou o espaço conquistado para mostrar ao mundo suas canções autorais. Notavelmente inspirados pela banda de Vedder e companhia, os brasileiros mostram seu toque próprio em ótimas músicas como “Drive Home in the Rain” e “Low White Ceiling”.

BTS – BE

BTS - "BE"

Não dá pra ignorar o fenômeno mundial BTS, e o sucesso de “Dynamite” foi apenas o primeiro passo no ciclo de BE, novo álbum do grupo de K-Pop que traz 8 canções que exemplificam o sucesso absoluto dos artistas sul-coreanos. Em poucos dias, faixas como “Life Goes On” e “Blue & Grey” já se tornaram destaques da discografia dos caras e o trabalho como um todo mostra que eles ainda têm muito a oferecer.

Carabobina – Carabobina

Carabobina - "Carabobina"

Quem curte um Pop Rock com uma pegada psicodélica não pode deixar de ouvir o disco estreia da Carabobina, projeto de Raphael Vaz (Boogarins) e Alejandra Luciani. Com um lindo toque de experimentalismo em faixas como “Pra Variar”, um dos destaques da obra, a dupla mostra uma sonoridade nova e pra lá de interessante dentro da cena nacional.

Chris Stapleton – Starting Over

Chris Stapleton - "Starting Over"

Considerado um dos mais sensacionais compositores e cantores do Country dos EUA, Chris Stapleton está de volta com Starting Over, seu primeiro trabalho desde a dupla de volumes de From a Room lançada em 2017. Com uma sonoridade mais intimista em faixas como a homônima e com a guitarra em evidência na excelente “Arkansas”, o disco é tiro certo para quem é minimamente fã do gênero e pode servir como ótima introdução para quem conhece pouco.

Erika Ender – MP3-45

Erika Ender - "MP3-45"

Nascida no Panamá, a atriz, cantora e compositora Erika Ender tomou o mundo de assalto recentemente sem que muita gente soubesse, já que foi uma das coautoras do mega hit “Despacito”, popularizado pela dupla Luis Fonsi e Daddy Yankee.

Em MP4-45, celebra o clássico e o moderno através de canções cantadas em Espanhol, Português e Inglês.

 

Future & Lil Uzi Vert – Pluto x Baby Pluto

Future & Lil Uzi Vert -"Pluto x Baby Pluto"

Dois dos grandes nomes do Rap mundial, Future Lil Uzi Vert se uniram para o disco colaborativo Pluto x Baby Pluto. O trabalho já rendeu hits como “Drankin N Smokin” e “That’s It” e mostra que a parceria vai bem além do tamanho dos nomes — musicalmente, a dupla soa bastante entrosada e o álbum, que já ganhou versão deluxe com alguns bônus, é um presentão para quem curte o gênero.

Hatebreed – Weight of the False Self

Hatebreed - "Weight of the False Self"

Um dos gêneros mais sumidos nesse final de ano tem sido o Metal, mas o Hatebreed apareceu para consolar os fãs da música pesada. Weight of the False Self é uma pancada do começo ao fim, com destaque para o single homônimo e “Instinctive (Slaughterlust)”, faixas que evidenciam a sonoridade tradicional da banda — que pode muito bem ser comparada a um soco na cara.

Jeezy – The Recession 2

Jeezy - "The Recession 2"

12 anos depois, o ótimo Jeezy resolveu lançar uma sequência para o aclamado The Recessiondisco que abriga seu maior hit, “Put On”. A nova obra faz jus à inspiração e faixas como “Back”, parceria com Yo Gotti, já se tornaram clássicos instantâneos. Vale também ressaltar “Almighty Black Dollar”, incrível colaboração com Rick Ross, e a curiosa “My Reputation”, que conta com Demi Lovato Lil Duval.

Kali Uchis – Sin Miedo (del Amor y Otros Demonios) ∞

Kali Uchis - "Sin Miedo (del Amor y Otros Demonios)"

Grande nome da música latina nos últimos anos, Kali Uchis se estabelece com ainda mais força depois da chegada de seu novo trabalho, cuja divulgação começou algum tempo atrás e ganhou força com o ótimo single “la luz(Fín)”. Agora, outros sucessos se juntam às boas prévias — como “fue mejor”, parceria com PARTYNEXTDOOR que já ganhou status de hit — e a excelente “telepatía”.

King Gizzard & the Lizard Wizard – K.G.

King Gizzard & the Lizard Wizard - "K.G."

Quem conhece o King Gizzard & the Lizard Wizard sabe que a banda é uma máquina de lançar discos, mas 2020 vinha sendo um ano bem tranquilo para os caras. Isso acaba de mudar com a chegada de K.G., que já entra para a seleção de melhores trabalhos do grupo com ótimas novidades como “intrasport” e “Minimum Brain Size”, ambas mostrando a banda mais dançante do que nunca.

Kylie Minogue – DISCO

Kylie Minogue - "DISCO"

O aguardadíssimo DISCO é um retorno triunfal de Kylie Minogue e um atestado à capacidade da cantora de unir o som do seu passado com o Pop atual; isso fica claríssimo em “Real Groove” e “Magic”, por exemplo, duas faixas que já ganharam status de hits. Ao mesmo tempo, até algumas das canções que receberam menos destaque, como “Fine Wine”, são excelentes lembranças do talento dessa mulher que transcende gerações.

L7NNON – Hip Hop Rare

L7NNON - "Hip Hop Rare"

Há tempos o Rap brasileiro vem fazendo alguns dos melhores trabalhos musicais por aqui, e o novo disco de L7NNON é outro exemplo disso. Liderado pelo single “Perdição”, que saiu no ano passado, o álbum une elementos orgânicos à batida e soa quase como uma ponte entre a MPB e o Rap, no melhor sentido possível. Ainda assim, músicas como a faixa-título e “Hitmaker” garantem aquela aproximação do som mais tradicional do Hip Hop, para quem preferir.

McFly – Young Dumb Thrills

McFly - "Young Dumb Thrills"

10 anos depois, o McFly está de volta e com um belo presente para os novos e velhos fãs. O ótimo Young Dumb Thrills é capaz de convencer até mesmo aqueles que não têm o fator nostalgia — em faixas como “Growing Up” (que conta com Mark Hoppus, do blink-182) e “Tonight Is the Night”, por exemplo — e também trazem aos que acompanhavam o grupo antigamente uma sensação de conforto insubstituível.

Megan Thee Stallion – Good News

Megan Thee Stallion - "Good News"

Talvez você nem tenha se tocado, mas apesar de ser uma das maiores artistas dos últimos anos, Megan Thee Stallion ainda não tinha lançado seu primeiro disco de estúdio oficial. Good News chegou para corrigir isso e traz hits como “Savage Remix”, com feat de Beyoncé, e outras que atestam a capacidade solo da rapper como “Girls in the Hood” e “Body”, uma das últimas (e ótimas) prévias.

Miley Cyrus – Plastic Hearts

Miley Cyrus - "Plastic Hearts"

Não importa se você gosta de Miley Cyrus ou não: você provavelmente estava curioso para ouvir Plastic Hearts. A cantora que fez carreira no Pop afirmou que esse seria o seu “disco de Rock”, e não mentiu — mas não se engane, até mesmo as parcerias com ícones do gênero como Billy Idol (“Night Crawling”) e Joan Jett (“Bad Karma”) ainda trazem uma pegada Pop, o que mostra que Miley não se rendeu às convenções do Rock e não abandonou sua individualidade. Discão!

Nick Cave – Idiot Prayer: Nick Cave Alone at Alexandra Palace

Nick Cave - Idiot Prayer

Quando a pandemia chegou, diversos formatos de transmissões em vídeo foram aparecendo pela Internet.

O lendário Nick Cave resolveu cobrar ingressos salgados mas entregar uma performance histórica, e para isso se apresentou sozinho, apenas com um piano, em Londres no mês de Junho.

Agora o registro virou álbum e pode ser ouvido nas plataformas digitais.

 

Paris Jackson – wilted

Paris Jackson - wilted

Filha do lendário Michael, Paris Jackson estreou oficialmente sua carreira musical com a chegada de wilted há poucos dias. A sonoridade lembra bastante o Rock alternativo dos anos 90 e mostram bastante potencial da jovem de apenas 22 anos, que definitivamente não parece afim de seguir o caminho do Rei do Pop e se aproxima de uma direção muito mais emotiva e intimista.

Aqui, se juntou a músicos da banda Manchester Orchestra e produziu um grande trabalho ligado ao indie e ao folk.

SAINt JHN – While the World Was Burning

Saint Jhn - While The World Was Burning

Outro dos excelentes nomes da nova geração do Rap, SAINt JHN recrutou um time de estrelas para o aguardado While the World Was Burning — inclusive até mesmo Kanye West. Outros destaques colaborativos incluem “Roses Remix”, com Future, e “High School Reunion, Prom”, com Lil Uzi Vert. Ótimo para quem ainda não o conhece e está querendo descobrir um novo nome do gênero.

Sodom – Genesis XIX

Sodom - Genesis XIX

A lenda alemã do thrash metal que atende pelo nome de Sodom está de volta com seu décimo sexto disco de estúdio e repleta de novidades.

Genesis XIX é o primeiro disco com o guitarrista Frank Blackfire desde Agent Orange, lançado lá em 1989.

Além disso, é o primeiro com os novos integrantes, o guitarrista Yorck Segatz e o baterista Toni Merkel, e também o primeiro em toda carreira da banda a ser gravado como um quarteto ao invés de um trio.

The Smashing Pumpkins – CYR

The Smashing Pumpkins - "CYR"

Depois de 10 (!) singles, o The Smashing Pumpkins retornou com seu novo disco CYR, que serve como o segundo volume do projeto SHINY AND OH SO BRIGHT, que teve início em 2018 com o disco SHINY AND OH SO BRIGHT VOL. 1 / LP: NO PAST. NO FUTURE. NO SUN..

É confuso, mas o que importa é que o álbum veio cheio de sintetizadores e mostra uma cara interessantes dos Pumpkins, que finalmente conseguiram manter uma formação por dois discos — excluindo o confuso projeto Teargarden by Kaleidyscope, é a primeira vez que isso acontece desde a dupla Machina em 2000.