Aguaceiro
Crédito: divulgação
 

A banda brasiliense Aguaceiro lançou nas plataformas de streaming o clipe feito para a música “Passando”, que traz as influências brasileiras traduzidas no ritmo afoxé.

O vídeo foi dirigido por Dario Pato e quem aparece nas cenas é o ator João Pedro dos Santos. As imagens urbanas têm o propósito de, assim como na letra, refletir sobre a passagem do tempo e o cotidiano da vida ao longo da pandemia da Covid-19.

A canção marca uma nova fase na carreira do grupo, que trocou de formação. Agora, a Aguaceiro tem como integrantes Lucas Maranhão (voz e violão), Gabriel Peres (bateria e voz) e Davi Figueiredo (baixo).

Das Neves

Das Neves
foto: Heitor Vallim

O cantor e compositor Gabriel Neves, que assina artisticamente como Das Neves, disponibilizou no YouTube o clipe da canção “Casa”.

O vídeo foi produzido, gravado, dirigido e editado pelo músico em sua própria residência, em Santos, no litoral paulista.

Registrado de forma caseira, o clipe é um retrato do cotidiano do artista durante a pandemia.

“Como estávamos em quarentena, não poderia realizar a gravação de um clipe, então utilizei os recursos disponíveis. No primeiro clipe, da música “Boa Viagem”, utilizei imagens do filme em domínio público. Enquanto neste, busquei fazer algo de maneira bem simples, e de forma que pudesse fazer sozinho dentro de casa, mas que expressasse a música, que fala justamente sobre o cotidiano durante a quarentena. O clipe traz essa sensação dos dias passando, lentamente e sempre iguais. Essa repetição dos dias em confinamento,” afirma Das Neves.

A música integra o recente álbum Interiores (2020), que conta também com o single “Boa Viagem”.

O clipe da faixa foi divulgado anteriormente e apresenta trechos do filme Veneza Americana, lançado em 1924 por Bezerra Leite. Nas cenas, é mostrada a rotina dos habitantes recifenses no início do século XX, além de imagens do Cais José Estelita e do bonde da Várzea.

Multi-instrumentista e conhecido baterista, Das Neves estreou na carreira solo em 2017 com o disco Paraíso. Ele ainda tem no currículo o álbum Memória (2019).

Marcello Callado

Marcello Callado
foto: reprodução

O cantor e compositor carioca Marcelo Callado, baterista em projetos como a Banda Cê e o grupo Do Amor, divulgou nas plataformas digitais o disco Saída.

Composto por 12 faixas, o material sucede Meu Trabalho Han Sollo Vol. II e o álbum duplo Musical Porém/Caduco.

“‘Saída’ veio de um momento sensível e importante na minha vida. Ele foi feito dentro desse período de reclusão, um tempo único, sui generis, onde vários sentimentos diferentes afloraram, e pude ter contato, e muita conversa comigo mesmo. A feitura do disco foi a saída para que me mantivesse nos trilhos, seguindo em frente. Uma coisa curiosa no processo de feitura do álbum foi que apesar do isolamento, é meu disco com mais trocas musicais no processo de composição. Das 12 canções, 9 são parcerias, o que demonstra a importância dos amigos num momento tão delicado,” reflete Marcelo, que lançou o novo disco através do selo YB Music.

DuSouto

DuSouto
foto: divulgação

O trio potiguar DuSouto lançou recentemente nas plataformas de streaming o clipe feito para a faixa “Piscininha”.

O vídeo, dirigido por Larinha Dantas, faz uma ponte com o dancehall da Jamaica e traça um perfil bem humorado dos integrantes.

Assim como aconteceu com o clipe anterior, da música “Mexilena”, o material de “Piscininha” foi viabilizado pela Chamada Pública Economia Criativa 2020 do SEBRAE/RN, que tem como principal objetivo, além do apoio, impulsionar e gerar novos negócios entre os criativos da região.

Com a participação do Mc Priguissa e da modelo Jaiara Fontes, o vídeo de “Mexilena” foi filmado pelas ruas de Bogotá, na Colômbia, e também por cenários de Natal (RN), como o Beco da Lama.

O DuSouto é formado por Gabriel Souto (produtor musical e músico), Gustavo Lamartine e Paulo Souto (compositores e músicos).

Maquinário Sabiá

Maquinário Sabiá
foto: reprodução

O grupo gaúcho Maquinário Sabiá laçou o clipe da música “Estranho”, que faz parte do EP de estreia Depois do Fim, lançado em 2019.

O vídeo é uma animação produzida por Amaro Abreu com desenhos em tons psicodélicos e contou com o financiamento da Secretaria de Cultura do Rio Grande do Sul através do Edital FAC Digital RS.