Glastonbury 2019
Foto Stock via Shutterstock
 

Parece que os produtores de grandes festivais de música vão dormir mais felizes com essa notícia: o primeiro programa de teste rápido foi oficialmente aprovado.

Segundo a NME, o teste que foi criado especificamente para a indústria de eventos em parceria com a Swallow Events, tem uma resposta rápida de 15 minutos e foi o primeiro a ser aprovado pelo Public Health England.

O fundador e diretor administrativo da Swallow, Oli Thomas, falou sobre o novo programa e como ele irá ajudar os eventos de diversos setores.

Leia, na íntegra, o comentário de Thomas.

A indústria de eventos foi esquecida e devastada pela pandemia da COVID-19.

Estamos muito orgulhosos em anunciar que somos a primeira empresa de eventos no Reino Unido a oferecer um serviço de teste rápido no local do show para COVID-19 em apenas 15 minutos, o que, acreditamos, é uma virada de jogo completa.

Nossos kits de teste rápido – um líder de mercado (que atende ao perfil de produto alvo MHRA com sensibilidade: 96,52% e especificidade: 99,68%) usados ​​em conjunto com coleta de dados de rastreamento e outros protocolos seguros da Covid, como ponto de contato e as verificações de temperatura, ajudarão os organizadores de eventos em todos os setores, desde festivais de grande escala, concertos, estádios, conferências de negócios e feiras de negócios até feiras agrícolas e pequenos festivais de butique.

Isso dará início a um setor que contribui com £ 39,1 bilhões para a economia do Reino Unido, ao mesmo tempo que ajuda a proteger mais de 570.000 empregos em tempo integral que estão desaparecendo rapidamente.

Festivais de 2021

A notícia do teste rápido vem após o fundador do festival Glastonbury, Michael Eaves, considerar a utilização dos “testes em massa” em uma possível edição do evento no próximo ano.

Outro comentário sobre os possíveis festivais foi do chefão do Reading e Leeds, Melvin Benn. Segundo ele, os testes são confiáveis o suficiente para garantir a realização do evento duplo em 2021, mesmo sem a vacina do coronavírus, leia aqui.

No Brasil, o Lollapalloza e o Rock in Rio já estão confirmados para 2021. Para não facilitar a vida dos fãs, os eventos acontecerão com um intervalo de apenas 12 dias.

Essa semana, porém, Roberta Medina disse que há 50% de chances do Rock In Rio Lisboa não acontecer em junho, como programado.

LEIA TAMBÉM: como a tecnologia e a pandemia da COVID-19 estão mudando o mercado da música