Adriana Calcanhotto
Foto: Instagram @adrianacalcanhotto
 

Adriana Calcanhotto é uma das mais importantes artistas do país.

Nascida em Porto Alegre no ano de 1965, a cantora, compositora e instrumentista lançou seu primeiro disco em 1990 com Enguiço e desde então presenteou a música brasileira com canções das mais incríveis, inspirando milhares de pessoas no processo.

Hoje nós separamos aqui 5 vezes em que Adriana deixou sua marca na música brasileira e você pode viajar nessa com a gente.

Divirta-se!

 

Enguiço (1990)

Adriana Calcanhotto - Enguiço

O disco de estreia de Adriana Calcanhotto dava uma boa mostra do que viria por aí nos anos seguintes.

Além de canções próprias como “Enguiço” e “Mortaes”, a artista resolveu celebrar grandes nomes da música brasileira e gravou canções como “Sonífera Ilha”, dos Titãs, “Caminhoneiro” de Erasmo Carlos e Roberto Carlos, e sons de Caetano Veloso, Eduardo Dusek, Lupicínio Rodrigues e mais.

Com produção de Marco Mazzola, o álbum foi dedicado à incrível Maria Bethânia e Calcanhotto contou uma história curiosa sobre como ligaram para ela dizendo que a própria gostaria de saber se ela era mesma a homenageada.

A resposta veio com: “e tem outra?”

 

Senhas (1992)

Adriana Calcanhotto - Senhas

O segundo disco de estúdio de Adriana Calcanhotto é uma verdadeira obra prima.

Desde a sua emblemática capa em vermelho até suas composições inspiradíssimas, o disco conta com verdadeiros clássicos como “Esquadros” e “Mentiras”.

Aqui, ela inverte a ordem do trabalho de estreia ao apresentar mais composições próprias e menos versões, acertando em cheio ao mostrar que é uma das mais inspiradas compositoras da história do país.

Em tempo, no seu Luau MTV, a banda Los Hermanos fez uma cover de “Esquadros”.

 

“Devolva-Me” (2000)

Adriana Calcanhotto - Devolva-Me

O Emo está voltando à moda e até gêneros bem distantes dele como o Rap estão fazendo bom uso dos seus elementos para se conectar e emocionar as pessoas.

E se o tal do rock triste tá voltando a impactar os ouvintes, é bom dizer aqui que “Devolva-Me” é uma das mais belas composições de todos os tempos nesse país; mas vai te fazer chorar largado.

Contando o fim de um relacionamento, a canção ganhou um grande clipe com a própria Adriana Calcanhotto em formato intimista, foi parar em trilha de novela e apareceu bastante na MTV Brasil quando o canal ainda era a maior mídia de música no país.

Aperta o play e deixa a lágrima escorrer!

 

“Me Dê Motivo” (2014)

Adriana Calcanhotto

As performances ao vivo de Adriana Calcanhotto sempre foram espetáculos à parte.

Isso porque, usando apenas a sua voz e violão a artista sempre conseguiu emocionar multidões como se estivesse acompanhada de uma banda completa.

Em 2014 ela lançou o disco ao vivo Olhos de Onda e nele está o clássico “Me Dê Motivo”, escrito pela dupla Michael Sullivan e Paulo Massadas, conhecida por alguns dos maiores hits da música brasileira.

A canção foi eternizada pelo mestre Tim Maia e há seis anos ganhou uma bela roupagem com Adriana, como você pode ver no vídeo abaixo.

 

Nada Ficou No Lugar (2019)

Adriana Calcanhotto - Nada Ficou No Lugar

A influência de Adriana Calcanhotto vem desde o Los Hermanos lá nos Anos 2000 até o dia de hoje, e isso ficou bastante claro recentemente.

Isso porque uma coletânea chamada Nada Ficou No Lugar foi lançada com nada mais, nada menos do que 18 versões da artista.

Entre os nomes que interpretaram seus sons estão grandes destaques da nova música brasileira como Letrux, Baco Exu do Blues, Larissa Luz, Duda Beat, Rubel, Jaloo e mais.

   
Compartilhar