Sérgio Mallandro
Foto: Reprodução / Globo
 

O humorista Sérgio Mallandro revelou ao Fantástico neste domingo (22 de Novembro), que foi vítima de um esquema financeiro e ainda não conseguiu recuperar seu dinheiro.

De acordo com a reportagem, o responsável pelo golpe foi Jonas Jaimovick, dono da JJ Investe, que foi preso neste mês pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. A policia estima que Jonas teria embolsado aproximadamente R$ 170 milhões de reais de mais de 3 mil investidores em todo o país.

A empresa ganhou destaque nacional quando passou a patrocinar eventos de grande porte como camarotes da Sapucaí e também times de futebol, entre eles o Vasco e o Botafogo.

Sobre o ocorrido, Sérgio Mallandro confessou que levou um susto “muito grande”.

Para botar uma marca em uma camisa de futebol, num time de primeira, é muito dinheiro. Tem que ser uma empresa muito consolidada. Então eu nunca imaginei na minha vida que eu poderia ver uma noticia daquela, que aquele cara poderia ter se metido numa confusão tremenda.

Eu fiz um investimento lá e todo mês tinha um relatório direitinho, mostrando. Só que para mim foi um susto muito grande. Eu falei: ‘Poxa, eu acho que eu que caí na pegadinha do malandro’.

Questionado sobre ter recuperado o dinheiro, o comediante que chegou a ser contratado pela empresa de Jonas para fazer shows de stand-up, disse que nunca teve retorno.

O dono da JJ Investe não tinha autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para atuar no mercado financeiro. Em 2017, a Comissão fez esse alerta em uma deliberação e mesmo assim o advogado de Jonas, James Walker Junior, nega que seu cliente seja um golpista.

Ele fez grandes investimentos que durante um certo tempo deram muito certo. Quando deram errado os investimentos, as pessoas se desesperaram, obrigaram ele a devolver o dinheiro e isso desestruturou a empresa. A curto prazo, infelizmente, as pessoas não vão receber.

O esquema no qual Sérgio Mallandro e outras vítimas estiveram envolvidas foi a pirâmide financeira, que atrai investidores com a promessa de lucros acima do normal mas tem a sua sustentação impossível por definição.

Como os grandes rendimentos só são pagos à medida que mais pessoas entram no esquema, sendo “jogados pra cima”, eventualmente a pirâmide entra em colapso, por isso o esquema é fraudulento e proibido.

A delegada Daniela Rebelo, orienta que as pessoas estudem e busquem informações relacionadas às empresas antes de decidirem investir. “Não existe milagre!”, aponta Rebelo.

Sérgio Mallandro na Música

Em tempo, a carreira do ator, humorista e apresentador também teve passagens musicais e você, inclusive, pode encontrar um dos seus discos no Spotify.

   
Compartilhar