Geezer Butler
Foto via Wikimedia Commons
Ouça playlist com clássicos do Rock!  

O lendário baixista Geezer Butler, membro do Black Sabbath, relembrou uma situação assustadora.

Em 1995, enquanto tocava com seu projeto G/Z/R para apresentar o disco Plastic Planet, o músico teve uma infecção estomacal que quase o matou. Ele conta que, durante um show, teve de ser socorrido e hospitalizado.

Ao falar sobre a época à Kerrang (via Ultimate Classic Rock), Butler relembrou o tempo que ficou fora do Sabbath e declarou:

Na verdade, foi bom voltar aos shows. Eu não fazia isso desde que o Sabbath veio pela primeira vez para a América, e nós começamos em clubes, então isso foi bom. Aconteceu quando eu tive alguns problemas de estômago terríveis. Eu peguei uma intoxicação alimentar, e foi tão ruim que quase morri.

Então, ele conta sobre o incidente:

Eu estava muito doente e tinha um show para fazer naquela noite. Eu estava encostado nos amplificadores e acho que as pessoas pensaram que eu estava chateado por tocar lá. Eu comecei a ter alucinações em um ponto, e [o guitarrista] Pedro [Howse] chamou uma ambulância e me levou ao hospital. Fiquei no soro e tudo mais. Quando me recuperei, a turnê foi cancelada, então foi isso.

Ataques a Tony Iommi

À época do lançamento de Plastic Planet, a música “Giving Up the Ghost” chamou atenção dos fãs, já que parecia um ataque ao guitarrista Tony Iommi. Sobre isso, Geezer declarou:

Muitas pessoas pensaram que foi uma crítica direta a Tony, mas não foi. Foi sobre toda a experiência no Sabbath, incluindo os empresários e todos ao nosso redor. Foi também sobre eu deixar a banda e desistir de tudo isso. Desistir do que senti que construí no Sabbath também. Desistindo do fantasma em todos os sentidos, na verdade.

LEIA TAMBÉM: “Nojento”: Geezer Butler compara Cardi B ao Black Sabbath

 
Compartilhar