Julio Secchin
Crédito: reprodução
Ouça a Playlist Climão de Dia dos Namorados!   Ouça o novo álbum do Melim!  

A gravadora MangoLab juntou o carioca Julio Secchin com os mineiros Marina Sena e BAKA para gravar o single “Tela 2.0”, que chega acompanhado de um clipe divulgado no YouTube.

O vídeo foi dirigido por Ícaro Bravo e Fefê Villaça, que filmaram parcialmente tanto em Belo Horizonte como no Rio de Janeiro, tomando os devidos cuidados sanitários por causa da pandemia da Covid-19.

Em tempos de isolamento social, a canção fala sobre saudade e nostalgia com um olhar esperançoso para o futuro.

“A música não veio por acaso. Contextualizada em uma quarentena carente, emoções de um pisciano em seu mundo da lua. É sobre a Web que aproxima, mas que afasta ao mesmo tempo”, conta BAKA, que também é produtor musical e vai incluir a faixa em seu álbum de estreia.

Julio Secchin recentemente lançou “Bambolê” em parceria com Psirico e, tempos atrás, viralizou no Top 5 do TikTok com “Jovem”. Já Marina Sena é vocalista do grupo mineiro Rosa Neon.

JOCA

JOCA
foto: reprodução

A MangoLab também lançou o clipe da parceria entre os rappers JOCA e IZENZÊÊ na música “Espelho”.

O vídeo, dirigido por Matheus Salgado e Alberto Aguinaga, mostra os artistas caminhando na praia, de um ponto bem distante, em direção à câmera.

Eles vão se aproximando cada vez mais até que encontram um espelho, em referência ao título da canção, que mistura reggaeton, trap, funk e rnb.

O carioca JOCA recentemente liberou seu álbum de estreia A SALVAÇÃO É PELO RISCO: O SHOW DE JOCA e o paulista Vitor Izenzee, mais conhecido por integrar as bandas Forfun e BRAZA, lançou o álbum solo Vida e Nada Mais no ano passado.

Fernando Grecco

Fernando Grecco
foto: Carolina Vianna

O cantor e compositor Fernando Grecco divulgou o clipe feito para a faixa “Canto”, que estará em seu próximo disco e traz as participações especiais de integrantes do Aláfia.

Conhecido pelo trabalho como idealizador do selo e produtora Borandá, o artista aparece nas imagens em meio à natureza e também no estúdio.

“Sempre me considerei mais instrumentista do que cantor, mas desde sempre adoro e preciso cantar. Esse é um processo intenso e libertador. Muitas vezes, quando estou com um problema ou tenho uma decisão importante para tomar, o canto me ajuda a sair do lugar mais racional e ir para o intuitivo,” explica Grecco, refletindo sobre as sensações e motivações que o guiam como músico.

Ele estreou na carreira artística em 2017 com o EP Repente da Palavra e seu primeiro álbum cheio deve sair em 2021.

Vida Seca

Vida Seca
foto: divulgação

O grupo goiano Vida Seca, que explora as sonoridades de objetos e materiais descartados, divulgou os singles “Tudo Cãimbra” e “Flautas Victory”.

Os dois lançamentos marcam uma série de canções que a banda, na ativa há 15 anos, pretende liberar antes da chegada de seu novo álbum, prevista para acontecer em 2021 com distribuição do selo Milo Recs.

No currículo, eles têm os discos Som de Sucata (2009) e Rua 57, N० 60 (2015), além de um DVD homônimo lançado em 2012.

Miguel Rosa

Miguel Rosa
foto: divulgação

O cantor e compositor Miguel Rosa divulgou o single “Castelo Coração”, que em breve ganhará um clipe.

A música dialoga com a pandemia do coronavírus e os sentimentos obscuros que vieram com ela.

“Frente aos acontecimentos mundiais, me vi mais em casa. Fiz terapia, me podei para florir. Nesse sentido faço uma relação, por meio de um relato 100% autobiográfico. A sequência das palavras e os jogos poéticos, cheios de lirismo, navegam o ouvinte por dentro da história, fazendo-o parte dela toda, relembrando também suas lutas,” revela o  artista, que deve lançar outras sete músicas em português até o ano que vem.

“Sempre escrevi sobre meus momentos. Tenho aproveitado esse fluxo criativo junto a avalanche de acontecimentos para me expor mais, e o meu novo som narra a aventura de se manter feliz, acreditando. E que apesar dos percalços, troco o não pelo sim,” completa Miguel.