Roger Waters reclama de censura do Twitter
Reprodução/Twitter
 

Usando o Twitter, Roger Waters fez críticas à própria rede social e a acusou de censurar o perfil de uma instituição socialista por lá.

A confusão, como explica o Whiplash, se deu devido à suspensão da conta da International Youth and Students for Social Equality (IYSSE) dos EUA, um braço estudantil do Partido Socialista pela Igualdade que busca atuar dentro da doutrina trotskista.

Em texto do World Socialist Web Site compartilhado pelo ex-Pink Floyd, a plataforma é acusada de “ato de censura política online com o objetivo de silenciar as visões de esquerda e socialistas” pois não ofereceu explicações para a suspensão para além do fato de que o administrador da conta da IYSSE “parece estar gerenciando várias contas do Twitter”.

A situação deixou Roger indignado, e ele publicou uma foto (na própria rede social) com um esparadrapo na boca com o nome da empresa comandada por Jack Dorsey, marcando inclusive o CEO e deixando um recado:

O Twitter baniu a International Youth and Students for Social Equality [IYSSE].

É crítico que as pessoas sejam informadas desse esforço para censurá-las.

DO QUE VOCÊ TEM MEDO @JACK?

Twitter e eleições dos EUA

Segundo a instituição responsável pela conta no Twitter, a suspensão se deu pouco depois das eleições dos EUA e há menção de um “aumento da censura online de publicações de esquerda e socialistas, combinada com um ataque agressivo à liberdade de expressão por todos os gigantes da tecnologia de mídia social antes, durante e após as eleições presidenciais”, conforme a transcrição do Whiplash.

Vale ressaltar que, desde que começaram a sair os resultados da votação no país norte-americano, o candidato derrotado Donald Trump tem tido suas publicações constantemente marcadas pela plataforma pela possibilidade de estar disseminando fake news, mas sua conta segue no ar até o momento.

Você pode ver a mensagem de Roger Waters abaixo.

Roger Waters reclama de censura no Twitter

 
Compartilhar