Dante Mantovani
Foto: Reprodução / YouTube
Ouça nova versão do disco ao vivo do Pink Floyd!  

Você deve se lembrar de Dante Mantovani, o maestro e ex-presidente da Funarte que criou polêmica por suas declarações associando Rock a aborto e satanismo.

Como era de se esperar, o cara se candidatou para um cargo político nessas eleições de 2020; ele tentou assumir a prefeitura da cidade de Paraguaçu Paulista, cidade a quase 500km da capital São Paulo, localizada na região próxima a Marília.

Lançado pelo partido Republicanos, Dante conseguiu apenas 1442 votos (6,82%) da cidade de 40 mil habitantes, o que lhe concedeu a quarta colocação. O vencedor foi Antian, do PSD, com 7001 votos, segundo informações da coluna de Lauro Jardim (via Whiplash).

Como também era bastante óbvio, Mantovani usou as redes sociais para fazer acusações sem quaisquer provas de que as eleições teriam sido fraudadas, apesar de não dizer explicitamente que o resultado de Paraguaçu Paulista seria um dos afetados por isso.

Na publicação apagada mas transcrita pelo Whiplash, ele escreveu:

Grande mídia insistindo que as urnas eletrônicas são muito seguras, e que ninguém nunca apresentou provas de fraudes. Mentira. Eu como jornalista e depois como militante na eleição de Jair Bolsonaro em 2018 apresentei VÁRIAS PROVAS!

Não houve menção de quais seriam as “várias provas”.

Dante Mantovani

O maestro Dante Mantovani assumiu o cargo de presidente da Funarte a convite do atual presidente Jair Bolsonaro, mas logo foi alvo de inúmeras críticas pois um vídeo em seu canal do YouTube o trazia dizendo que o Rock And Roll estava associado a coisas como “aborto” e “satanismo”.

Além disso, ainda falou que bandas e artistas como The Beatles Elvis Presley eram “projetos soviéticos” para “desvirtuar a juventude dos EUA” e “implantar o comunismo”.

Ele acabou sendo exonerado do cargo duas vezes.

 
Compartilhar