Mikaela Spielberg, filha de Steven Spielberg
Foto por Mikaela Spielberg (via The Daily Beast)
Ouça nova versão do disco ao vivo do Pink Floyd!  

Em Fevereiro de 2020, nós te contamos sobre como Mikaela Spielberg, filha de Steven Spielberg, estava lançando uma carreira na pornografia.

Em uma nova entrevista com o The Daily Beast, ela falou sobre o assunto novamente e sobre como é se tornar a nova estrela do ManyVids, uma plataforma de conteúdo adulto comandada por Bella French, onde atuará apenas sozinha com cam shows ao vivo e gravados.

Apesar das críticas que recebeu, Mikaela não se abalou e deixou bem claro que nunca esteve tão bem:

Eu estou realmente curtindo o trabalho, e está me dando uma nova forma de ser totalmente afirmativa da vida. Abriu um portão para ser capaz de dançar. A melhor parte disso tem sido que sempre que eu quiser eu posso ir ao trabalho, e ir dançar.

Vale lembrar que, segundo informações de pessoas próximas à família, o próprio Steven teria dito estar orgulhoso da filha e de suas conquistas pessoais.

Mikaela Spielberg e polêmica prisão

Isso acontece em parte porque a garota, adotada pela família, sempre teria se sentido deslocada e passado por vários problemas enquanto crescia até encontrar um caminho onde se sentiu confortável.

Isso culminou com uma prisão em 2020, acusada de violência doméstica contra o então namorado à época, mas ela aproveitou a entrevista para reafirmar que todas as acusações foram retiradas e esclarecer tudo isso:

Eu quase sinto como se não pudesse falar dos eventos em si porque isso colocaria minha segurança em perigo, mas eu posso dizer que eu sinto que fui transformada nessa caricatura midiática assustadora do que nós não queremos na sociedade. Eu me senti quase como uma caricatura racializada de uma mulher judia ou negra nesses momentos, porque eu mantive minha inocência o tempo todo. E isso é tudo que posso dizer sobre isso.

Eu também posso dizer, eu não sei como me sentir sobre como a mídia lidou com isso. Ainda que eu não possa me fazer de vítima, eu também posso dizer que eu mantenho a minha posição de que eu tinha feito a coisa certa ao fazer a ligação. Eu fiz o que era esperado de mim em questão de segurança, e fui presa por conta disso. E eu me sinto um pouco desconfortável falando da prisão — não porque eu estou desconfortável com corrigir quem eu era como pessoa ali, ou mesmo meio ano atrás, mas eu sinto que aquilo não era quem eu era como pessoa. Não foi o contexto completo. As pessoas realmente não valorizam a mulher negra e seu corpo, então nossos gritos por ajuda são vistos como menos válidos do que o peso da responsabilidade pelas coisas que nós não fizemos que são colocadas em nós o tempo todo.

Você pode ver o papo de Mikaela na íntegra, que ainda inclui diversos outros temas como o fato de ter crescido como uma garota negra em um lar totalmente branco, por aqui (em inglês).