Geezer Butler
Foto via Wikimedia Commons
 

Quem acompanha a carreira do Black Sabbath sabe que, em meio a tanto material incrível que a lendária banda lançou, os Anos 90 foram tempos sombrios para um dos maiores grupos de Metal da história.

Talvez quem mais tenha sofrido com isso tenha sido o baixista Geezer Butler, que se viu preso a uma banda em que estava infeliz, pelo menos por algum tempo. Em uma nova entrevista à Kerrang! falando sobre o relançamento de três de seus discos solo — Plastic PlanetBlack Science Ohmwork —, o músico relembrou esse período:

Eu realmente não estava feliz com a direção em que o Sabbath estava indo. Havia apenas eu e o Tony [Iommi] sobrando e eu sempre quis que a banda mudasse de nome porque não era o Sabbath de verdade, mas nós nunca mudamos. A gente continuou saindo como Black Sabbath, o que eu não curtia. Eu também queria que a música fosse mais pesada.

De fato, o resultado de seus trabalhos solo (em especial o primeiro) mostravam que o cara realmente estava afim de peso.

Projeto solo de Geezer Butler

Mas nem tudo foi ruim nessa tal “década perdida”, já que ele contou com alegria sobre o retorno a casas de show menores depois de um tempo nos maiores palcos do mundo com o Sabbath:

Pra falar a verdade, foi bom voltar a lugares menores. Eu não fazia isso desde que o Sabbath veio aos EUA pela primeira vez e nós começamos em lugares menores, então foi uma sensação boa. Isso começou a ir embora quando eu tive alguns problemas estomacais terríveis. Eu tive uma intoxicação alimentar e ficou tão ruim que eu quase morri. Eu fui correndo para o hospital, na UTI, e quando eu consegui sair a turnê foi cancelada. Eu estava em Nova York na época. Eu estava realmente doente, e eu tinha um show para fazer aquela noite. Eu estava me apoiando nos amplificadores e eu acho que as pessoas só pensaram que eu estava puto de tocar ali. Eu comecei a alucinar em um certo momento e o Pedro [Howse, companheiro de banda e seu sobrinho] só chamou uma ambulância e me levou para o hospital. Eu estava no soro e tudo mais. Na hora que eu me recuperei, a turnê foi descartada, então foi isso.

Vale lembrar que ainda nos Anos 90 o Black Sabbath chegou a se reunir para alguns shows, e Geezer revelou que a banda até tentou fazer um disco em 2002 mas “só não funcionou” — foi daí, aliás, que surgiu o disco Ohmwork, que traz canções como “Pardon My Depression” que você pode ouvir a seguir.

   
Compartilhar