Chris Evans e Donald Trump
Fotos: Reprodução/Instagram
 

Chris Evans, ator famoso pelo papel de Capitão América nos filmes da Marvel, se pronunciou no Twitter durante o discurso de Donald Trump nesta quinta-feira (5).

Enquanto o atual mandatário do país norte-americano falava sobre uma possível fraude eleitoral sem ter qualquer tipo de evidência e se mostrando notavelmente desequilibrado pela possibilidade de derrota, Evans usou as redes sociais para chamar a atenção de outros membros do partido Republicano, pelo qual Trump é candidato:

Uau. Ei Republicanos, vocês estão ouvindo essa privada humana cuspir mentiras completas sobre a integridade do nosso processo democrático?

Vale lembrar que Chris tem liderado há algum tempo uma iniciativa que busca educar os cidadãos EUA sobre o processo eleitoral, montando um guia compreensivo que contou com ajuda de candidatos de todas as áreas — inclusive apoiadores de Trump.

Provavelmente não foi pela fala de Evans, mas diversos políticos Republicanos vieram a público reprovar as falas do atual presidente e ressaltar que qualquer acusação do tipo deve ser feita com provas. Afinal de contas, o mesmo processo democrático supostamente fraudulento é o que elegeu tantos candidatos do partido, não é mesmo?

Vingadores e Donald Trump

O discurso do Capitão América foi corroborado por Mark Ruffalo, que vive O Incrível Hulk nas produções cinematográficas. Ruffalo compartilhou em seu Twitter um relato de uma pessoa que estaria trabalhando como observador na Pensilvânia, estado no qual Trump entrou na justiça por uma suposta ausência de observadores republicanos:

Acabei de ouvir de um amigo que é um observador na Pensilvânia. Eu perguntei a ele se o que o Trump estava dizendo era verdade. [Se] não havia observadores Republicanos. Sua resposta. ‘Trump está mentindo, na cara dura. Para citar a mulher do Partido Republicano observando a contagem, diretamente, ‘Não há nada engraçadinho acontecendo por aqui.’.’

Vale dizer que a audiência desse caso foi um show de horrores, com o juiz questionando ao advogado da campanha de Trump se havia observadores Republicanos presentes e recebendo uma resposta esdrúxula de que havia um “número não zero” dos tais.

Após pressão do magistrado, o advogado cedeu e mostrou que não havia, de fato, nenhum problema com os observadores. No entanto, as duas partes (Republicanos e Democratas) chegaram a um novo acordo no tribunal e mudaram as regras para atender aos pedidos da campanha trumpista.

Abaixo, veja os Tweets de Evans e Ruffalo.

   
Compartilhar