Kurt Cobain e Eddie Vedder
 

Faz algum tempo que nós contamos por aqui sobre como Kurt Cobain Eddie Vedder tinham uma relação no mínimo curiosa.

Como falamos na matéria da época, sabe-se que Kurt tinha um carinho por Vedder como pessoa. No entanto, ele “se sentia competitivo” com o Nirvana em relação ao Pearl Jam, pois as duas bandas vieram justamente da mesma cidade — Seattle.

É claro que não temos como saber como Kurt pensaria hoje em dia, mas o fato é que Vedder falou sobre o assunto recentemente em entrevista ao programa de Howard Stern e esclareceu tudo (via Louder):

Eu provavelmente poderia ter concordado com algumas das coisas que ele dizia. [risos] [O sucesso era] um pouco demais para lidar. Nós tivemos um relacionamento meio difícil com essa realidade… e isso nos deixou um pouco vulneráveis.

[O sucesso] afetou algumas pessoas na nossa cidade. Nós tínhamos uma boa cena aqui e isso mudou um pouco. […] Algumas das pessoas da minha galera na época meio que passaram a ter um grande desdém por nós: algumas pessoas no mundo gostavam de você, mas algumas pessoas ressentiam isso ou só odiavam a sua música ou sei lá… e eu concordava com eles em todos os pontos!

Aproveitando o papo, Eddie também explicou como era a tal rivalidade na cena de Seattle e o envolvimento do Pearl Jam nisso — principalmente por conta do fato de Jeff Ament e Stone Gossard, integrantes da banda, terem tocado junto com Mark Arm Steve Turner, do Mudhoney, no Green River:

Uma das minhas bandas preferidas de Seattle era o Mudhoney, e havia meio que uma facção, com um lado da música de Seattle aqui, e o nosso não se encaixava tão bem nisso, e tudo bem. Mas ao mesmo tempo o Mudhoney… eu fico muito grato por ter tido esses caras como amigos.

A única coisa que me incomodava sobre essa [suposta rivalidade] era o fato de ser pública, e as pessoas reagiam a isso: não era, tipo, entre nós. Houve um certo escritor que pegou umas aspas do Jeff Ament, e puxou umas aspas do Kurt, e isso se tornou interessante para a mídia. Mas de verdade, eu sempre senti como se fosse nós contra o mundo, a nossa cidade contra o mundo, não a nossa banda contra outra banda.

Eu ainda olho pra trás e eu sempre fui grato que houve uma verdadeira cena, havia música em todo lugar, e pessoas de rolê toda noite. Depois de um show no Crocodile [Café] quando três ou quatro bandas tocavam, Girl Trouble ou Melvins… havia uma ‘after party’ no porão de alguém nessa casa velha, maneira em Seattle que era meio decrépita e aí de repente o Krist Novoselic [do Nirvana] estava tocando baixo, e eu tocava bateria, e estamos tocando músicas dos Beatles, com esse cara do Fastbacks, Kurt Bloch, tocando… era uma época.

Tem história demais nessa cena, hein?

Eddie Vedder e Kurt Cobain

Como se não bastasse a declaração que citamos acima, dada pelo empresário do Nirvana, há uma fala do próprio Kurt Cobain sobre a relação com Eddie relembrada pela Louder.

Em 1993, o saudoso frontman explicou que os dois “nunca, jamais tiveram uma briga” e que ele apenas “sempre odiou a banda deles”. Ele ressaltou na época, no entanto, que já havia falado com Vedder e achava que ele era “uma pessoa realmente boa”.

Nesse mesmo papo com Stern, Eddie também conversou sobre outro saudoso artista de Seattle, Chris Cornell. Veja por aqui.

LEIA TAMBÉM: Eddie Vedder e o emprego que quase lhe custou sua carreira musical