Spotify
Foto Stock via Shutterstock

O Spotify acaba de lançar uma nova ferramenta para artistas destacarem algumas de suas canções no meio da infinidade de músicas disponíveis na plataforma.

Sinalizando para a empresa qual faixa eles gostariam de popularizar entre os usuários, o algoritmo fará o trabalho de entregá-la a mais assinantes.

A ação, porém, chega com um contraponto: uma “taxa de royalties de gravação promocional”, ou seja, retorno financeiro ainda menor para os artistas.

Spotify

Em seu blog, a empresa explicou exatamente como vai funcionar o “modo de descoberta”:

Neste novo experimento, artistas e gravadoras podem identificar a música que é uma prioridade para eles, e nosso sistema adicionará esse sinal ao algoritmo que determina sessões de escuta personalizadas. Isso permite que nossos algoritmos contabilizem o que é importante para o artista – talvez uma música pela qual eles estão particularmente animados, um aniversário de álbum que estão celebrando, um momento cultural viral que estão vivenciando ou outros fatores com os quais se importam.

Eles avisam ainda que para ser acessível tanto para grandes artistas quanto para quem está começando, o recurso não será cobrado.

O texto também diz que, como “a satisfação do ouvinte é sua prioridade”, se as faixas destacadas não tiverem um bom desempenho, elas serão rapidamente retiradas das entregas do algoritmo.

Como lembra o Brooklyn Vegan, o novo recurso chega após mais de 15 mil artistas entregarem uma petição ao Spotify exigindo o aumento no pagamento de royalties. A nova proposta é de que eles ganhem pelo menos um centavo a mais por transmissão.

 
Compartilhar