MC Maneirinho com intimação
Reprodução/Twitter
 

MC Maneirinho, um dos maiores nomes do Funk no Brasil, está passando por uma situação complicada.

Dono de hits como “Amiga Fura Olho” e “Chefe É Chefe”, o cara foi acusado de “apologia ao crime” e recebeu uma intimação, compartilhada em suas contas nas redes sociais. Juntamente a uma foto em que exibe o documento, Maneirinho escreveu:

É com muita tristeza no coração que venho informar todos meus fãs e amigos, que fui surpreendido essa semana com uma intimação. Estou sendo acusado de apologia ao crime. Peço [a] meus seguidores e amigos da música que ajudem nessa. Não posso ser vítima dessa covardia.

A acusação gerou muita repercussão nas redes sociais por uma discussão que vai além das próprias músicas do MC. Muitas pessoas estão enxergando o caso como uma tentativa de criminalizar o Funk e citando situações semelhantes vividas por nomes como Rennan da Penha, MC Poze e mais.

Resposta do MC Maneirinho

Em entrevista ao Splash, o funkeiro deixou bem clara a sua indignação com as acusações e comparou sua arte — a de “retratar o que acontece nas comunidades” — com outras, questionando se a polícia também irá investigar pessoas como Wagner Moura por sua interpretação de Pablo Escobar ou “os playboys que sobem o morro para retratar o que acontece na favela nos documentários”.

Ele também admitiu que “lá no começo da minha carreira, há seis, sete anos” ele cantava o que chamam de “proibidão”, mas que hoje canta “o que se passa nas favelas”. O artista ainda deixou um recado bem importante sobre a mensagem das suas músicas:

A música que eu faço não leva ninguém a pegar no fuzil ou a traficar. Pelo contrário, eu canto superação.

De fato, isso parece ser o caso quando falamos de seu mais recente sucesso, “Debochando da Mídia”, parceria com L7NNON que traz letras como “Atrás da meta eu vou / Não consigo parar / Querem me ver cair / Mas eu não vou vacilar” e “Sou mais um favelado guerreiro de fé / Debochando da mídia aonde nós tiver / E pra quem invejava hoje aplaude de pé”.

Perseguição ao Funk

Ainda na mesma conversa com o portal do UOL, o músico afirmou que se sente perseguido e acredita que essa mesma perseguição engloba todo o Funk — “e não começou hoje”, garante ele.

Em seu Twitter oficial, Maneirinho vem falando mais sobre o assunto e chegou a compartilhar recentemente um trecho de “Debochando da Mídia”, afirmando que “se fosse playboy cantando isso aqui, eles bateriam palmas. Mas como é um favelado, é apologia ao crime”.

Você pode conferir esse papo na íntegra por este link e conferir um de seus maiores sucessos, além do novo hit, abaixo.

   
Compartilhar