Adele no Saturday Night Live
Reprodução/YouTube
Ouça playlist com clássicos do Rock!  

Adele fez seu retorno à TV dos EUA com uma aparição no Saturday Night Live deste dia 24 de Outubro, e as coisas não correram tão bem assim por lá — pelo menos na perspectiva de alguns dos espectadores.

Além de ter apresentado o programa, a cantora (que parece estar prestes a lançar um novo disco) esteve em uma esquete e viveu uma personagem que incentivava o turismo na África.

Acontece que o humor estava justamente na fetichização dos homens negros por mulheres brancas de meia-idade, usualmente de países da Europa ou dos EUA, como a própria Adele parece ser na peça. Enquanto ela faz trocadilhos de duplo sentido, casais vão passando pelo fundo.

Enquanto muitos deram risada e aprovaram a brincadeira, alguns comentários na conta oficial do SNL no Instagram reprovaram as piadas feitas, ressaltando que o turismo sexual é uma prática bastante complicada no continente africano e que isso vai contra diversas das pautas que têm sido trazidas à sociedade, lembrando que o racismo também inclui a hipersexualização do povo negro.

“A esquete sobre usar homens negros como brinquedos sexuais é bastante ofensiva, e de mau gosto em relação ao ano que tivemos globalmente”, afirma um dos comentários; outra pessoa escreveu que “NÃO é por aí” e que o vídeo é “simplesmente ofensivo”, enquanto uma terceira disse que chegou a ficar “fisicamente mal” e declarar que adorava Adele mas desejava que ela não tivesse participado da esquete.

Você pode ver o vídeo a seguir, compartilhado no Instagram do programa.

LEIA TAMBÉM: Adele é acusada de apropriação cultural após penteado de origem africana

Adele no Saturday Night Live

 

View this post on Instagram

 

The following is a message from the Tourism Board of Africa.

A post shared by Saturday Night Live (@nbcsnl) on