JUNIN
Crédito: Julia Bandeira
Ouça o novo álbum do Melim!  

Depois de estrear na carreira solo com o single “Atenção” no início do mês, Junin divulgou agora sua nova música “Tá Tudo Bem”, que também chega acompanhada de um clipe.

O vídeo foi dirigido por Lucas Tobias e apresenta uma bela fotografia, com imagens que trazem um ar de melancolia e reflexão. Quem aparece ao lado do músico é a modelo Marina Fresch.

“A história contada no clipe se passa em um local não identificado e a partir de uma narrativa não linear, busca transportar o espectador para dentro de uma atmosfera repleta de elementos visuais alinhados à sensação que o João quis trazer na composição. A atuação do João e da Mari tem uma interpretação subjetiva, com movimentos desconexos com a realidade, levando o tom do clipe a um contexto de sonho ou pensamento,” explica o diretor do vídeo.

A letra

Junin escreveu a faixa para gerar o debate acerca da forma como é conduzida as fases de uma relação amorosa, desde a excitação do começo de namoro até a ruptura na rotina de duas pessoas que já se completaram um dia.

“Com essa canção, quis levantar a discussão sobre a responsabilidade afetiva que devemos aos outros. A gente sempre pensa em como iniciar um relacionamento e sobre toda a responsabilidade que temos ao fazer isso. Mas é preciso lembrar que um término também exige cuidado,” começa o artista.

“Trago isso na letra, falando de como mesmo depois de terminar um relacionamento, ainda podemos ligar, saber se está tudo bem, saber como está a pessoa. Não tem por que acabar tudo assim como se não tivesse vivido nada,” completa Junin, que também é baterista da banda Lupa.

Vem mais por aí

A nova canção, assim como a anterior, faz parte de um projeto de quatro lançamentos que Junin programa até o final do ano. Sendo assim, as outras duas composições devem sair em breve.

Com relação a sua trajetória pessoal na música, Junin afirma ter inspirações variadas. “Tenho como ídolos grandes autores que falam de uma maneira linda sobre o amor. Caetano Veloso, Dorival Caymmi, Tom Jobim… Mas também fui influenciado por diversos outros estilos e acho que sou como um esponja que passou a vida toda absorvendo essas inspirações e agora quer colocar tudo para fora,” diz.

Junin e a Lupa

Apesar de atualmente apostar suas fichas como cantor solo, o baterista revela que nada interfere nos planos com seus companheiros de grupo.

“A Lupa é minha paixão e os dois projetos se abraçam e são parte de uma mesma energia,” garante ele, que já lançou com o quinteto cinco faixas pela gravadora Sony Music.

Com cinco anos de estrada, a formação da Lupa é completada por Mucio (vocal), Moya (baixo), Dezis (teclado) e Victor (guitarra). Eles acumulam quase 1 milhão de visualizações no YouTube e têm contrato com a Sony desde 2018.