Dave Grohl (Foo Fighters) se mijando de rir
Foto: Wikimedia Commons
Ouça playlist com clássicos do Rock!  

Como te falamos por aqui hoje mais cedo, Bruce Springsteen recebeu Dave Grohl  e Eddie Vedder para uma “conversa de bar” e, por lá, Dave acabou falando sobre várias coisas relacionadas à sua incrível carreira.

Um dos momentos mais legais, no entanto, foi quando ele relembrou como era tocar com o Nirvana, já que ele era bem jovem na época e muito empolgado com a música depois de um tempo vivendo a cena underground.

Segundo a transcrição da Kerrang!, Grohl afirmou:

Kurt [Cobain] era obviamente um compositor incrível, e ele tinha muito contato consigo mesmo, e o ouvinte estava em contato com o que ele estava cantando. Mas a gente ainda funcionava como uma daquelas bandas que dirigiam por aí em uma van velha, suja, tocando nesses bares suspeitos. Mesmo, sem ideia de que o que iria acontecer era sequer possível. Eu amava tocar em uma banda, mas eu não pensava que viraria o que virou.

E por isso, foi inteiramente puro. Era só crianças batendo em instrumentos. E aí, quando o Kurt faleceu, houve um período em que eu nem queria tocar música, cara. Até sentar atrás de uma bateria partia meu coração. E aí, eu percebi que a música era a coisa que havia me curado quando eu era jovem, então a música tinha que seria a coisa que iria me curar agora. E então, foi aí que começou o Foo Fighters, foi meio que como começar de novo.

Ê, saudade…

LEIA TAMBÉM: Dave Grohl diz que chegou a achar que seria demitido do Nirvana