Tory Lanez e Megan Thee Stallion
Fotos via Wikimedia Commons
 

É, o jogo virou para Tory Lanez, e não a seu favor. O rapper foi formalmente acusado por atirar em Megan Thee Stallion em julho deste ano.

A notícia vem três meses após o ocorrido e, também, semanas após o lançamento de seu novo disco. Nele, Lanez não só nega as acusações, como também declara que Megan está tentando “manchar seu nome”.

A acusação foi feita pelo Ministério Público de Los Angeles, que lista os crimes de agressão com arma semiautomática e porte de arma não registrada no veículo. De acordo com o Ministério, se condenado, o rapper pode pegar uma pena de até 22 anos e oito meses de prisão.

Vale lembrar que Megan contou os detalhes do incidente em uma live, onde confirmou que Tory foi o autor dos tiros. De acordo com a artista, o motivo da discussão foi uma briga generalizada entre os dois e outras duas pessoas, sua assessora e segurança, que estavam no carro.

Reação na internet

Lá no Twitter, quem acompanhou o caso está comemorando a acusação. Muitos tiram sarro do rapper, ainda, por ter lançado um disco inteiro em torno do caso apenas para “se ferrar” no fim das contas.