Paul Ogallo, padre que faz Rap no Quênia
Reprodução/YouTube
   

No Quênia, um padre chamado Paul Ogallo adotou o Rap como ferramenta para conversar com o público mais jovem e conquistar mais fiéis à Igreja.

Acontece que a ideia não foi aprovada por todos, como conta o portal brasileiro Rap Mais. A reportagem do site conta que Paul foi suspenso da instituição e a justificativa dada pelo bispo Philip Anyolo à BBC é de que ele cantava as músicas “durante os sermões na eucaristia”.

De acordo com a descrição de um vídeo que mostra imagens de suas ações, no entanto, o que Paul fazia na cidade de Nyanza era apenas usar os versos do Rap como forma de conscientização: ele falava sobre questões ambientais e buscava informar sobre os perigos do uso de drogas e até mesmo sobre a questão de insegurança alimentícia na comunidade.

Como podemos ver nos registros, a população local parece ter muito carinho por Ogallo — ele até se caracteriza para as apresentações, que parecem ocorrer depois da celebração da missa, não durante, e conquistam até mesmo os mais velhos.

Infelizmente, devido à suspensão, Paul está proibido de celebrar cerimônias oficiais por um ano; ainda assim, ele pode realizar eucaristias privadas. Veja alguns exemplos de suas ações a seguir.

Paul Ogallo e o Rap na Igreja