Max Cavalera com a bandeira do Brasil
Foto: Reprodução / YouTube
 

Não é novidade que Max Cavalera e os atuais membros do Sepultura não se dão muito bem.

Mas, recentemente, o ex-integrante da banda realmente soltou os cachorros ao falar da formação atual do grupo, que ele descreveu como sendo composta de “impostores”. Isso aconteceu em uma transmissão ao vivo, logo depois de tocar o clássico “Dead Embryonic Cells”, parte do disco Arise (1991).

Como conta o Whiplash, o cara detonou os músicos — que ele inclusive descreveu como um “bando de pau no cu” — e falou que eles “nunca nem deram obrigado” e “nunca se lembram de onde vieram esses riffs”:

Galera do Brasil, tô com a bandeira atrás. Max Cavalera aqui, detonando tudo com ‘Dead Embryonic Cells’ e não se esqueçam, esses são meus riffs. Não se esqueçam, os impostores estão aí no Brasil tentando convencê-los. Continuam tocando essas músicas até hoje, mas nunca se lembram de onde vieram esses riffs. Vieram daqui, tá bom? Vocês nunca se esqueçam disso, tá? E os impostores nunca nem deram obrigado, esses filhos da puta aí do caralho. Então é isso aí, vocês não se esqueçam disso, dos riffs de Max Cavalera, ‘Dead Embryonic Cells’. Cada vez que vocês escutarem essas músicas, [saibam] de onde vêm esses riffs, tá? Não é daquele bando de pau no cu, filho da puta. Então é isso aí, valeu galera do Brasil assistindo, um puta abraço pra vocês e vamos ver se a gente se vê aí no ano que vem, já estamos marcando umas turnês aí, espero que role alguma coisa.

Max ainda finalizou prometendo novos lançamentos, inclusive do supergrupo Killer Be Killed, que divulgou uma inédita há pouco tempo.

Assista à live por este link, e veja a fala em questão por volta dos 23 minutos e 30 segundos.

LEIA TAMBÉM: Max Cavalera não queria que o Sepultura virasse “o novo Metallica”