Lars Ulrich no Polar Prize

Em uma nova entrevista concedida à Vulture, Lars Ulrich revelou que há uma canção do Metallica que ele nunca mais quer ouvir.

E, pasmem: não veio de nenhum dos álbuns mais criticados dos caras, como o polêmico St. Anger ou a dupla Load Reload, e sim do …And Justice for All. Para muitos, aliás, a música escolhida por Lars é considerada como um verdadeiro clássico e fica a tristeza de que dificilmente poderemos vê-la novamente.

Nas palavras do próprio Lars:

Há uma canção chamada ‘Eye of the Beholder’ no disco ‘Justice’. Sempre que eu ouço essa canção, parece meio que tipo — eu acho que nós não queremos ser super desrespeitosos com ela — mas ela soa realmente forçada. Soa como se você estivesse colocando um quadrado dentro de um círculo. Soa como se tivesse dois tempos diferentes. Há meio que uma sensação 4/4 na introdução e nos versos, e aí eu acho que os refrães são mais em um tempo de valsa. Literalmente soa como dois mundos diferentes se esfregando um contra o outro. Soa muito estranho pra mim. Não sou um grande fã dessa música.

Acho que o asterisco é que, para mim, nós fizemos o melhor que podíamos em cada momento. Então é claro, às vezes você se senta e fica ‘Hein?’ou ‘Isso poderia ter sido melhor’ ou ‘Isso foi um pouco estranho’ ou ‘Isso parece um pouco bobo ou fácil’ ou ‘Isso parece que pensamos demais’ ou qualquer coisa assim. Volta naquela coisa toda de que o passado é o passado, e eu não passo muito tempo ali. E não há realmente muito que eu possa fazer sobre isso [risos] e honestamente, eu não as ouço muito. Eu não ouço muito as músicas do Metallica. Parte disso é porque eu sou meio que muito detalhista. É basicamente quase impossível que eu ouça a uma música do Metallica sem pensar, ‘Ok, como está essa sonoridade, como está a mix, como está soando a guitarra? Os vocais estão muito altos, o baixo está estourado demais.’ Vira esse exercício de análise. Quando você ouve a sua banda favorita — tipo se eu ouvisse o Rage Against the Machine ou algo assim, eu só me deixo viajar, porra. Mas quando entra o Metallica eu fico tipo, ‘Oi?’.

Lars Ulrich e a “pior música” do Metallica

Vale lembrar que, de fato, a canção foi aposentada logo depois da turnê do Justice. A última vez que ela foi tocada ao vivo na íntegra segundo o Setlist.fm foi em 5 de Julho de 1989, em um show na cidade de Cincinnati, nos EUA.

Ela fazia parte de um medley com outras músicas do mesmo álbum (“Blackened”, “The Frayed Ends of Sanity” e a faixa-título), mas este também foi aposentado alguns anos depois, em 1993, logo depois da turnê que passou pelo Brasil no Estádio Palestra Itália.

TMDQA! SPOTLIGHT: assine a Newsletter oficial e gratuita do TMDQA! agora mesmo

Lançamentos da semana, Charts, textos exclusivos e muito mais: assine agora mesmo clicando aqui ou inserindo seu e-mail na caixa abaixo.

Compartilhar