Pearl Jam
Foto por Danny Clinch

Mike McCready, guitarrista do Pearl Jam, assinou um comunicado importante em nome da banda sobre o caso de Breonna Taylor.

Falando sobre a decisão judicial que não indiciou os policiais que mataram a mulher de 26 anos, Mike descreveu as acusações como “escandalosas e injustas” e disse que elas “não valorizam a vida [de Breonna] e continuam a validar o sistema quebrado que não apoia aqueles que mais precisam”.

Mais ainda, o músico se mostrou compreensivo com os protestos violentos que ocasionalmente têm acontecido nos EUA. Segundo ele, “decidir qual é a forma apropriada das comunidades de cor reagirem não é o meu lugar”, uma vez que ele é uma “pessoa branca que se beneficia do racismo”.

Você pode ver a fala de McCready na íntegra a seguir, bem como o Tweet original publicado pelo PJ em sua conta oficial.

LEIA TAMBÉM: Alicia Keys, Snoop Dogg e mais reagem à decisão do caso Breonna Taylor

Pearl Jam fala sobre caso de Breonna Taylor

As acusações de Breonna Taylor são escandalosas e injustas. O perigo arbitrário faz o policial ser indiciado por balas que não atingiram Breonna Taylor, e não indicia os policiais pelas balas que tomaram a sua vida. Essas acusações não valorizam a sua vida e continuam a validar o sistema quebrado que não apoia aqueles que mais precisam, especialmente comunidades de cor.

Ainda que eu não concorde com protestos violentos, eu sou uma pessoa branca que se beneficia do racismo, e decidir qual é a forma apropriada das comunidades de cor reagirem não é o meu lugar nem o lugar de qualquer outra pessoa branca. O que eu acredito que é o meu trabalho como um homem branco é ser um aliado às comunidades de cor, trabalhar em ser antirracista, e ouvir para ajudar a efetivar mudanças para as comunidades que mais precisam.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar