Gnu
Foto por @mek_lucas
 

Revelação do Rap paulista, Gnu está de volta com a nova “Billie Jean”, que como o nome ajuda a deduzir vem inspirada pela trajetória de Michael Jackson para quebrar as barreiras da indústria e do racismo. Com beat e mixagem do próprio Gnu sob o pseudônimo Purple, a canção vem acompanhada de um belo visualizer assinado por Verdade e o artista abraça a influência do Pop, citando ainda inspiração nas falas de Tyler, the Creator sobre a dificuldade de ser reconhecido como artista Pop sendo negro.

WARLLOCK

Natural de Florianópolis, WARLLOCK não pode nem mais ser considerado uma revelação do Rap nacional — já são 6 anos de carreira, tendo no currículo diversas colaborações como o duo Teoria do Caos e em carreira solo desde 2018. Seu novo EP, Nova Escala, é um novo auge para o artista que vem muito bem representado pela faixa “RUBRO RIO”, acompanhada de um belíssimo clipe em stop motion.

Rodrigo Nick

Cantor e compositor, Rodrigo Nick transita entre a faculdade de mecânica e as quadras de basquete e, claro, a música. Com raízes no Rap, o artista expande a sua sonoridade no novo álbum Transcendental e a faixa-título, parceria com Jvck e Cesry que ganhou clipe, é um ótimo exemplo disso ao trazer elementos do Funk e do Techno ao flow mais tradicional. Você pode ouvir o disco, que conta com direção musical de Janluska e participação de nomes como Machado (Tuyo) e Lucs Romero, por aqui.

Mar$al

Estreando em carreira solo, Mar$al divulgou um lyric video para a faixa “Homes Negros Não Choram” em que pensa na arte como símbolo de afirmação e verdade. O rapper e compositor do Recanto das Emas, no DF, afirma que o single “partiu da necessidade de conversas sobre masculinidade negra” e revela que o ato de chorar é apenas uma metáfora para “expressar seu sentimento de forma pura e sincera”. Com produção dele próprio ao lado de AfroRagga FlowMan, a faixa traz um beat poderoso e o vídeo assinado por Rita Brilhante colabora para finalizar um belíssimo trabalho.

 
Compartilhar