Volta de shows na pandemia
Foto Stock via Shutterstock
 

Nós, fãs de música, não vemos a hora de o fim dessa pandemia chegar e trazer de volta nossos tão amados shows — os shows “raiz”, com aglomeração e tudo mais. Ao que tudo indica, a Inglaterra pode ter essa realidade muito em breve, mas com ressalvas.

Isso porque Boris Johnson, o primeiro-ministro inglês, está defendendo a volta de concertos sem distanciamento, mas onde só pessoas que testarem negativo para o coronavírus poderão entrar. Será que é uma boa ideia mesmo?

O governo inglês revelou nesta quarta-feira (9) que vai começar a realizar testes em massa para agilizar a volta à “normalidade”. Isso porque, em diversos eventos e locais, um teste negativo será necessário para a participação. Johnson declarou (via Blitz):

Esperamos que esses testes permitam conceder às pessoas um ‘passe-livre’, um ‘laissez-passer’, isto é, a certificação de que não são contagiosas e poderão conviver com outras pessoas não contagiosas de uma forma pré-covid.

É um projeto ambicioso, que vamos testar em Salford no próximo mês, com público dentro e fora das portas. Depois esperamos que se aplique ao país inteiro.

Para fazer isso acontecer, o Reino Unido está se preparando para aumentar a capacidade de testagem para 500 mil por dia até ao fim de outubro.

Agora é esperar pra ver.

LEIA TAMBÉM: Lollapalooza Brasil é oficialmente adiado para 2021; leia comunicado oficial

 
Compartilhar