Robert Smith com o The Cure em Praga, 2016
Foto de Robert Smith com o The Cure via Shutterstock
   

Robert Smith, o líder do The Cure, afirmou que uma das músicas do novo álbum da banda pode ser classificada como “dez minutos de intensa destruição e tristeza”.

A fala aconteceu durante a entrevista dele para a BBC 6 Music nesta quarta-feira, dia 9, enquanto divulgava sua parceria com o Gorillaz, “Strange Timez”. Saiba mais.

Segundo Smith, Damon Albarn lhe enviou a música justamente quando ele estava trabalhando na reta final desta faixa que estará no novo disco do The Cure, ainda sem previsão de lançamento.

O artista, aliás, falou sobre como a pandemia do novo coronavírus afetou sua vida e a produção do novo material.

Na verdade me beneficiou porque não houve outras distrações. Eu realmente tenho muito coisa para fazer.

Ele, porém, diz que sente muito pelas pessoas que tiveram seus planos afetados e que sabe que 2020 está sendo um desastre.

The Cure

Robert Smith revelou na mesma entrevista que continua trabalhando em seu disco solo, o mesmo que ele diz que vai lançar desde 2001. Tomara que agora saia!

Por fim, o cantor completou dizendo que também vai usar seu tempo nos próximos meses para digitalizar horas e horas de materiais analógicos, assim como trabalhar num filme sobre a banda em parceria com o diretor inglês Tim Pope.

Fomos nós que pedimos, sim!

 
 
Compartilhar