Lia Sophia / foto: Fred Chalub
   

Até este domingo (dia 13), sempre às 20h, o Itaú Cultural vai exibir em seu site a primeira parte da Edição de Música do Festival Arte como Respiro. Serão três pocket shows diários de artistas do Amazonas, Bahia, Pará, Pernambuco, Paraíba e São Paulo, que navegam pelo rock, rap, samba, forró e música instrumental. As performances foram gravadas previamente e ficarão no ar por 24h.

Hoje, quinta-feira, a banda amazonense Tucandeira apresenta sua união de saxofone, guitarra, baixo e percussão para valorizar os ritmos do norte. Já o bandolinista Vitor Casagrande toca choro e samba de raiz. A noite encerra com o pianista paraibano Salomão Soares, que traz arranjos feitos ao lado grandes parceiros como Hermeto Pascoal e Monica Salmaso.

Até domingo, ainda vão se apresentar Martte (SP), cantor que mistura R&B e ritmos brasileiros, Hugo Linns (PE), que usa viola de dez cordas para tocar música instrumental caipira, Everton MC e Pelé do Manifesto (PA), rappers que misturam trap e afrobeat, a pianista Heloísa Fernandes (SP), Renato Marinho (PB), que mistura forró e maracatu, Lia Sophia (PA), que usa o banjo para criar elementos pop, o clarinetista Ivan Sacerdote (BA), o pianista Hercules Gomes (SP) e o multi-instrumentista Leopoldo Conrado Nunes (PE).

Arte como Respiro e outras categorias

O festival inclui ainda artistas de outras áreas e produtores de conteúdo em categorias como artes cênicas e artes visuais, fotografia e podcasts. Todos foram selecionados por terem sido impactados pelo isolamento social durante a pandemia.

Entre os dias 16 e 20/9, o Itaú Cultural vai exibir apresentações de artes cênicas, e depois tem mais uma rodada de música, de 23 a 27/9. No final do mês, a agenda do Arte Como Respiro se volta para a estreia da edição Artes Visuais, com o tema “Performance Corpo LGBT”.

Os contemplados na categoria Série Fotográfica começarão a ser conhecidos na sequência, quando também será lançado um catálogo especial do edital.