Chadwick Boseman em 2019 no NAACP Awards
Foto de Chadwick Boseman via Shutterstock

Moradores da cidade natal de Chadwick Boseman (Anderson, na Carolina do Sul) querem que um memorial em homenagem ao ator substitua uma estátua racista na praça central do município. Com esse objetivo, foram criadas diversas petições no site change.org — e uma delas já acumula mais de 14 mil assinaturas.  

O monumento em questão é dedicado aos soldados confederados, que lutaram pela manutenção da escravatura durante a Guerra Civil Americana. Erguido em 1902, sua presença em Anderson tornou-se o centro de uma polêmica desde o assassinato de George Floyd, em Maio. 

A estátua chegou a ser depredada por manifestantes durante os protestos contra a brutalidade policial nos Estados Unidos. As opiniões divergem: alguns pedem que ela seja totalmente destruída, enquanto outros sugerem que ela seja preservada, mas retirada de seu local. 

À época, o prefeito da cidade, Terence Roberts, afirmou que o governo local buscava soluções para dar fim à estátua. Segundo ele, a decisão não é simples, uma vez que a escultura está sujeita à Lei do Patrimônio da Carolina do Sul, que proíbe a remoção de monumentos confederados. 

A petição referente a Boseman, entretanto, pede que a estátua vá para o museu da cidade acompanhada de uma explicação sobre o motivo da mudança. “Devemos preservar a história, mas não honrar os ideais que a Confederação defendeu”, afirma a petição.

No último domingo (30), o governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, homenageou Boseman hasteando as bandeiras a meio mastro sobre a sede do governo em Columbia, capital do estado. 

McMaster, contudo, é do Partido Republicano, o mesmo de Donald Trump. Considerando sua posição no espectro político, ele dificilmente apoiaria uma mudança na lei estatal para permitir a retirada do monumento. Isto é, a menos que Trump queira fazer um “agrado” com a proximidade da eleição. 

Os criadores da petição, por outro lado, esperam que não haja divergência política quanto à criação de um memorial para Boseman. “A comunidade deveria se unir para homenagear alguém de Anderson que conseguiu mudar a indústria do cinema”, afirma o texto publicado no change.org. “É natural que sua cidade natal honre o que ele fez. Não há necessidade de controvérsia política nesta decisão”.

LEIA MAIS: Chadwick Boseman, Jackie Robinson e uma coincidência poderosa