Chino Moreno com o Deftones no Austin City Limits 2018
Foto de Chino Moreno via Shutterstock
 

Hoje mais cedo te contamos que o Deftones fez o seu retorno triunfal após quatro anos sem lançar inéditas com a incrível faixa-título de Ohms, seu novo disco previsto para chegar em 25 de Setembro.

O trabalho já está entre os mais aguardados do ano há algum tempo, e mesmo que tenhamos tido várias revelações nos últimos tempos, ainda restam muitas dúvidas. Uma delas, claro, é sobre o significado do título — que é definido cientificamente como “a relação entre a tensão de um volt e uma corrente de ampère”, ou seja, a resistência elétrica entre dois pontos de um condutor.

Obviamente não é isso que queremos saber, mas serve como base para o que o vocalista Chino Moreno contou à Kerrang! que o termo significa para a banda:

É esse equilíbrio e polaridade das coisas. Eu sempre descrevi a nossa banda como tendo esse yin e yang. Como pessoas, a música que fazemos, e as letras que eu escrevo, há sempre essa justaposição e essa é a beleza do que nós criamos.

Chino Moreno explica primeiro single de Ohms

O cantor também falou à NME sobre o elogiado primeiro single, que traz a voz característica de Moreno aliada a várias camadas de guitarras variando entre o etéreo e riffs bem marcados.

Ele explicou a intenção lírica da faixa, que parece que vai fazer ainda mais sentido quando ouvirmos o disco completo:

Como a última música no disco, ela é meio que cantada em retrospectiva — é olhar para trás não apenas em direção ao lote de canções que vem antes dela, mas às nossas vidas e aos nossos arredores. Os versos são reflexivos, mas o refrão meio que diz, ‘Sim é isso, mas isso’ — é dizer que o tempo vai mudar com as decisões que fazemos. É uma pergunta e uma resposta.

A primeira fala da música é ‘Nós estamos cercados por escombros do passado’. Isso não é diretamente sobre uma coisa. Pode ser sobre uma experiência ou um relacionamento, mas honestamente na minha cabeça eu estava pensando no meio ambiente, no mundo e na Terra. O refrão está dizendo que nós vamos continuar por aqui juntos e nada irá mudar isso.

É uma dicotomia entre refletir sobre as coisas negativas, mas sair disso otimista.

Chino também falou sobre o quanto a canção divulgada antecipadamente representa o resto do álbum, e a boa notícia é que aparentemente a ótima prévia dá o tom para o que vem por aí:

Parece que estamos em perigo quando a música começa com um riff que é todo angular e sujo, e aí de repente tudo se anima com o refrão. Esse é um bom escopo de onde esse disco está, e como uma música em geral do Deftones.

Esse yin e yang do que sempre fizemos de criar música muito brutal enquanto temos esses tons e sobretons exuberantes dentro delas é o que nos faz ser quem somos. Nós nunca fomos só uma banda de Metal, nós nunca fomos só uma banda Alternativa, nós sempre fomos apenas nós mesmos. Nos sentimos confortáveis em nunca ter que escolher e deixar as músicas se desdobrarem de uma forma orgânica.

Incrível, hein? Você pode conferir uma tradução inicial da letra por aqui e ouvir “Ohms” na playlist oficial do Tenho Mais Discos Que Amigos! logo abaixo, bem como no vídeo oficial.

 
Compartilhar