Brandon Flowers com o The Killers
Foto de Brandon Flowers via Shutterstock
   

Recentemente, o The Killers se viu envolvido em uma polêmica com casos bem pesados de abuso que teriam acontecido durante um show da banda há alguns anos.

Como te contamos por aqui, a engenheira de som Chez Cerrie, que trabalhou com o grupo em 2009, fez uma denúncia séria de estupro envolvendo a equipe que trabalhava com eles na época.

A banda conduziu uma investigação interna e os advogados responsáveis chegaram à conclusão de que não houve nenhuma evidência para corroborar as alegações feitas, e a engenheira de som se pronunciou escrevendo em suas redes sociais que ficou grata pela forma como a banda investigou o caso e levou a sério sua denúncia.

Segundo o documento divulgado, as entrevistas realizadas com pessoas da equipe da época, com a acusadora, com a suposta vítima e com trabalhadores do local onde o suposto crime teria ocorrido chegaram ao nome de um engenheiro de som “problemático”, com histórico de “má conduta” e “comentários sexistas e rudes” que “causaram grande angústia à parte feminina da equipe”, mas o mesmo foi demitido em 2013.

O estupro em questão, de acordo com os representantes da banda, não teria acontecido e o documento afirma que a acusadora recebeu “boa parte da informação que ela compartilhou de uma segunda ou terceira fonte”, tendo ela mesma confirmado que “não testemunhou os supostos eventos por conta própria”.

Brandon Flowers fala sobre acusações de abuso

Falando à NME, o vocalista Brandon Flowers comentou as acusações em um longo depoimento que descreveu seu “alívio” quando a investigação foi finalizada. Ele disse:

Eu me sinto aliviado que fomos capazes de chegar ao fim dessa história, realmente encontrar essa mulher [que teria sofrido os abusos] e ter certeza que ela estava bem. A coisa mais importante é que não houve nenhum abuso. Isso não é nada além de alívio. Do que vemos nos camarins, as pessoas que contratamos e as pessoas da banda, nós nunca testemunhamos nada como aquilo acontecendo. Se algo assim acontecesse, nós gostaríamos de saber.

Flowers ainda falou que a banda está desenvolvendo planos de “ação imediata para as turnês futuras” e garantiu que “definitivamente” não reconhece “essa cultura misógina ou qualquer coisa perigosa” sobre a equipe com a qual trabalha atualmente.

Ele explicou que a ideia principal agora é desenvolver “uma forma fácil de denunciar uma situação que é preocupante para qualquer um” que esteja na estrada com eles. Brandon completa:

Isso pode ser a coisa mais positiva a sair disso — realmente juntar as nossas cabeças e encontrar algo que podemos fazer para que se alguém em algum momento se sentir desconfortável, seja mulher ou homem, haja um número para o qual possam ligar para não deixar isso se deteriorar e para que não tenham que carregar isso por tanto tempo como essa mulher da equipe teve. Seja verdade ou não, ela carregou isso com ela. Isso pode ser uma coisa horrível de carregar por aí.

Ainda assim, o vocalista deixou claro que a situação não deixa de ser algo negativo para a banda, que acaba tendo seu nome associado à cultura misógina e foi “cancelada” por muitos:

É ruim porque uma vez que você é levado a essa conversa, algumas pessoas vão só acreditar que isso é você e vão te pintar dessa forma para sempre. Se eu pudesse sentar com todo mundo ou deixá-los ser uma mosca na parede — deixá-los ver como a sua vida é e como você se comporta e mostrar a eles que esse não é você… Não há muito que possamos fazer sobre isso. Eu acho que eu poderia fazer isso — tentar encontrar todo mundo que está falando mal para que eles me sigam por aí? Eu não sei o que você faz.

Eu tenho quatro irmãs, eu tenho sobrinhas, eu tenho primas mulheres, eu tenho uma mãe, eu tenho uma esposa. Eu sei o que homens ruim podem fazer com as mulheres. Eu nunca faria vista grossa a isso. Meu coração está com qualquer uma que tenha sido uma vítima.

Novo disco do The Killers

Hoje (21), o The Killers lançou seu novo disco Imploding the Mirage, sucessor de Wonderful Wonderful (2017). O TMDQA! ouviu e você pode conferir nossa resenha do trabalho por aqui.

Para divulgá-lo, o grupo se apresentou no programa de Stephen Colbert e tocou a faixa “Blowback”, uma das que ainda não havia sido lançada anteriormente como single.

Veja como foi pelo vídeo a seguir.

 
Compartilhar