Beatlemania e
Ouça a Playlist Climão de Dia dos Namorados!   Ouça o novo álbum do Melim!  

Talvez seja desnecessário explicar para os fãs de música o que significou a Beatlemania nos anos 60, e talvez um dos exemplos mais palpáveis disso tudo seja o filme A Hard Day’s Night — aqui no Brasil conhecido como Os Reis do Iê-Iê-Iê.

Basicamente, a obra mostrava de forma bem-humorada e obviamente um pouco exagerada como era a rotina dos Beatles em seu auge, tendo que passar por diversas confusões e situações absurdas (que envolvem até um avô problemático de Paul McCartney) para se apresentar na TV.

Mesmo tanto tempo depois, Os Reis do Iê-Iê-Iê ainda é aclamado como um dos melhores filmes musicais da história, sendo sucesso de público e crítica tanto na época como agora. Em 1999, inclusive, o Instituto de Filmes da Grã-Bretanha o elegeu como o 88º melhor filme britânico da história.

Continua após o vídeo

Os Reis do Iê-Iê-Iê

O filme também deu origem a algumas das mais aclamadas canções do quarteto de Liverpool. Além da icônica “A Hard Day’s Night”, outras faixas como “I Should Have Known Better”, “And I Love Her”, “Can’t Buy Me Love” e “If I Fell” estiveram no longa e se tornaram grandes sucessos dos Beatles.

O curioso é que o título original era para ser Beatlemania, e foi Ringo Starr quem teve a ideia. Ele explicou, em uma entrevista de 1964, que depois de um longo dia de trabalho que se estendeu até o fim da noite ele teria perdido a noção do tempo e dito que “foi um difícil dia… noite!” (“It’s been a hard day… night!”) após perceber no meio da fala quanto tempo havia passado.

Por isso, a faixa-título acabou sendo escrita em apenas um dia por John Lennon (ainda que, como sempre, creditada a Lennon-McCartney) e teve sua letra baseada em um cartão de aniversário mandado a seu filho, Julian. A fase era tão boa que até assim eles conseguiram ganhar um Grammy pela faixa.

Mais do que isso, inspirou inúmeras outras produções — desde clipes até um programa de TV do The Monkees, outra banda que fez muito sucesso na época. A revisa Time também o elegeu como um dos 100 melhores longas da história, e tudo isso condensa o tamanho do cuidado que os Beatles tinham com tudo que faziam e que certamente ajudou a aumentar o legado do quarteto.