Vídeo mais antigo do mundo
Reprodução

Acredite, nem todo o mundo passa o dia inteiro stalkeando pessoas no Instagram. Tem gente que usa seu tempo livre explorando curiosidades na internet e produzindo conteúdos fantásticos. É o caso do youtuber Denis Shiryaev, que recuperou e editou o que pode ser o vídeo mais antigo do mundo.

Trata-se de uma gravação feita por Louis Le Prince em Outubro de 1888. Chamado “Roundhay Garden Scene” (algo como “cena no jardim de Roundhay”), o vídeo não mostra muito além do que já é entregue no próprio título: é só… uma cena num jardim, mesmo.

O extraordinário, aqui, é assistir a um registro histórico que resistiu por mais de um século. Naquela época, as experimentações em vídeo aconteciam por meio da junção de várias fotografias em sequência. Até hoje é assim, na verdade, mas as câmeras atuais fazem isso de forma automática, enquanto Le Prince teve de tirar foto por foto.

No vídeo abaixo, Denis explica como juntou e recoloriu as 20 fotografias que compõem o “Roundhay Garden Scene”. O resultado, em alta qualidade, ficou bem fofo, embora um tanto estranho.

Continua após o vídeo

Isso me fez lembrar de como a internet pode ser um lugar mágico.

Gravações de voz de figuras históricas

Você já parou para imaginar como era a voz de algumas figuras históricas? Provavelmente não, e eu também não sabia que tinha essa curiosidade até encontrar um vídeo sobre isso. É um pouco creepy ouvir a fala de pessoas que já morreram há tanto tempo, ainda mais porque a qualidade do som deixa tudo bem fantasmagórico.

Ao mesmo tempo, porém, é intrigante pensar que cada pessoa tem um timbre só seu, e, se já passaram bilhões de seres humanos pela Terra, imagina quantas vozes diferentes já não foram ouvidas por aqui.

Continua após o vídeo

Agora, você deve estar se perguntando qual foi a primeira gravação de voz da história. Ela ocorreu em 1860, e registrou uma criança cantando a música de ninar francesa “Au clair de la lune (mon ami Pierrot)”. Confira:

Continua após o vídeo

Sim, parece ter saído diretamente de um filme de terror, mas não precisa ter medo.

Hoje, nós registramos muito mais que a nossa voz na internet. Antes de postar uma foto sua no feed do Instagram, pense num jornalista em 2200 compartilhando seu perfil numa notícia para o site “Tenho Mais Chips Que Amigos!” — a piada foi ruim, mas ficar pensando nisso é divertido.

LEIA TAMBÉM: Hall da Fama libera vídeos incríveis de Nirvana, Rush, Pink Floyd e mais

 
Compartilhar