Roger Waters -
Reprodução/YouTube
Ouça nova versão do disco ao vivo do Pink Floyd!  

Roger Waters resolveu aproveitar o tempo de quarentena para preparar uma versão incrível de duas raridades do The Wall, um dos maiores clássicos da música e do Pink Floyd.

“Vera” e “Bring the Boys Back Home” foram as canções escolhidas por ele para a performance com distanciamento social divulgada nesta quinta-feira (6), na qual ele mostra versões mais íntimas do que as originais e recheadas da sensibilidade única de Roger, além de trazer as integrantes da banda Lucius nos backing vocals.

A segunda faixa, aliás, ganhou até uma adaptação dedicada ao presidente Donald Trump. O título dela se traduz para “traga os garotos de volta pra casa” e, olhando pra câmera, Roger diz: “é, traga os garotos de volta pra casa, em particular de Portland, seu cabeça dura de merda”, em referência à intervenção federal dos EUA que vem ocorrendo nos protestos na cidade do Oregon.

Em comunicado à imprensa (via Rolling Stone), Waters ainda aproveitou para explicar um pouco sobre as duas canções. Sobre “Vera”, ele falou:

A ‘Vera’ em questão é Vera Lynn. Ela era uma cantora, compositora inglesa, muito popular durante a Segunda Guerra Mundial. Seu maior hit foi ‘We’ll Meet Again’. Ela era muito conhecida como a Queridinha das ‘Forças’. A nossa Vera, que é muito carinhosamente lembrada no Reino Unido, morreu seis semanas atrás aos 103 anos. Então ela teve um baita período de sorte, que seja abençoada.

Já sobre “Bring the Boys Back Home”, a declaração de Roger foi a seguinte:

O meu pai nunca voltou pra casa, mas pelo menos em 1944 ele realmente estava lutando para defender sua casa. Não é como agora. Agora os garotos lutam e morrem em guerras coloniais para que algum babaca rico possa ficar mais rico. Se dependesse de mim, eu traria todos para casa amanhã.

Sensacional, hein? Confira as novas apresentações pelo vídeo logo abaixo!

LEIA TAMBÉM: Roger Waters divulga versão incrível de “Time” do novo álbum ao vivo; veja

Roger Waters e versões de “Vera” e “Bring the Boys Back Home”

 
Compartilhar