Tom Zé no festival João Rock
Foto por Stephanie Hahne / TMDQA!

Há algumas horas o lendário músico brasileiro Tom Zé se manifestou a respeito de uma música usada pela deputada federal Carla Zambelli.

Trata-se de “Xique-Xique”, que ele escreveu ao lado de José Miguel Wisnik e do Grupo Corpo, que apareceu como pano de fundo para um vídeo onde a deputada exalta o atual presidente da república e mostra cenas supostamente gravadas no Norte e no Nordeste do país.

Antes das cenas, a própria aparece deixando claro que o objetivo do vídeo é mostrar o que seria o apoio de pessoas dessas regiões, já que ela abre o registro com a frase “dizem que o presidente não tem apoio no Norte e no Nordeste do país. O que que cês [sic] acham?”

O que se vê na sequência são várias imagens conectadas com outdoors de mensagens positivas a Bolsonaro, bem como cenas dele em cidades das regiões.

“Xique-Xique”, então, passa a ser utilizada em uma certa altura do vídeo que tem duração de um minuto e pode ser visto logo abaixo.

Resposta de Tom Zé

A resposta de Tom Zé veio através de Wisnik, que publicou um vídeo em sua conta no Instagram e disse o seguinte:

Eu sou José Miguel Wisnik, estou falando aqui em meu nome, nome do meu parceiro Tom Zé e em nome do Grupo Corpo para denunciar e repudiar o vídeo postado pela deputada Carla Zambelli que utiliza a nossa composição ‘Xique-Xique’ feita para o espetáculo do Grupo Corpo, ‘Parabelo’.

O vídeo procura construir a imagem de suposta ampla aceitação de Jair Bolsonaro no Nordeste, região onde, como sabemos, ele foi derrotado em todos os estados nas últimas eleições presidenciais.

Trata-se de uma operação de construção, de alavancagem da imagem de Jair Bolsonaro no Nordeste, que quer tomar carona na nossa composição.

Queremos declarar aqui que ‘Parabelo’ não está à disposição desta apropriação, desta utilização espúria e revoltante que vai contra tudo aquilo que acreditamos e tudo aquilo que essa música representa, como a alegria de viver, como a força da cultura popular nordestina e como a força da arte.

Estamos tomando todas as providências jurídicas cabíveis para cercear essa apropriação repulsiva.

Lembrando que o presidente tem o seu próprio sanfoneiro.

Ao falar sobre “seu próprio sanfoneiro”, imagina-se que Wisnik esteja falando a respeito de Gilson Machado, presidente da Embratur que há alguns dias apareceu em uma live com o presidente tocando uma versão não muito inspirada de “Ave Maria” que viralizou.

Em sua conta oficial no Instagram, Tom Zé, repostou o vídeo do colega e disse:

Abalados com o uso da música Xique-Xique na propaganda de cunho eleitoral voltada para o presidente, por parte da sra. Carla Zambelli, deputada federal, eu e o Grupo Corpo pedimos a José Miguel Wisnik, parceiro da canção, que fizesse o pronunciamento que aqui está.

 
Compartilhar