big-brother-all-stars-imagem
Foto: Reprodução / YouTube

O Big Brother All-Stars, que acontece em Los Angeles, está prestes a confinar os participantes para a sua próxima edição. Quer dizer, eles já estão confinados, só que por outro motivo. 

Segundo o site TMZ, alguns dos brothers e sisters escolhidos para a 22ª temporada do reality show chegaram em L.A nesta terça-feira (21 de Julho) e realizaram testes para o novo coronavírus. Eles ficarão isolados por 14 dias até receberem os resultados. Para serem autorizados a entrar na casa do “Big Brother”, os participantes precisam torcer para que os seus testes sejam negativos. 

O elenco desta temporada é formado por competidores já conhecidos pelo público. Entre eles, os que estão de quarentena são: o vencedor da 19ª temporada Josh Martinez, o vice-campeão da 8ª temporada Daniele Donato, o ex-participante da 18ª temporada Paulie Calafiore, a vencedora da 18ª temporada Nicole Franzel, o vice-campeão da 20ª temporada Tyler Crispen, Janelle Pierzina que já participou de três ediçõss, o vencedor da 14ª temporada Ian Terry, o vencedor da 12ª temporada Hayden Moss e a participante Bayleigh Dayton da 20ª temporada.

Parece que já existe uma lista alternativa, caso All-Stars do elenco principal sejam forçados a desistir devido a um teste positivo do coronavírus. 

Equipe Dentro da “Bolha”

O canal de televisão CBS, responsável pelo programa, organizou um esquema para conseguir realizar a nova edição do “Big Brother” sem muitos riscos. Além dos competidores, a equipe de produção do reality também ficará em uma “bolha”. De acordo com outra nota do TMZ, os membros da equipe irão residir em trailers que estarão no set da casa do “Big Brother”. 

Durante os três meses do programa, a equipe será dividida da seguinte forma: um mês trabalhando, duas semanas de folga e outras duas semanas de quarentena antes de voltar ao trabalho.

Apesar da equipe não interagir diretamente com os participantes do reality, ela precisa entrar na casa para fazer os reparos necessários, organizar as provas e festas e também para transportar os alimentos. 

Vale lembrar que os Estados Unidos já atingiram mais de 4 milhões de infectados pela doença, com mais de 146 mil mortes. 

 
Compartilhar