Joaquin Phoenix em 2018
Foto de Joaquin Phoenix via Shutterstock

Parece mentira, mas não é: a condição exigida por um sequestrador na Ucrânia para libertar seus reféns era que o presidente do país indicasse um filme.

Maksym Kryvosh sequestrou 13 pessoas num ônibus ontem (21), por acreditar que todo o mundo deveria assistir a “Terráqueos”, documentário narrado pelo ator Joaquin Phoenix com trilha sonora de Moby. Isso porque Kryvosh é ativista pelos direitos dos animais, principal assunto tratado na produção.

O criminoso utilizou um rifle e granadas para manter os reféns sob seu comando. O sequestro só terminou depois que Volodymyr Zelenskiy, presidente do país, finalmente postou um trecho do filme em seu Facebook e escreveu “Todo mundo deveria assistir ao filme ‘Earthlings’ de 2005”. Maksym até tentou incluir mais exigências na negociação — nada de dinheiro, porém. Ele queria que os governantes do país se declarassem como “assassinos” e “terroristas”, mas não rolou.

Por sorte, ninguém se feriu, mas atenção: nem pense em sequestrar um ônibus para obrigar aquele seu amigo a assistir aos filmes — ou ouvir os discos — que você recomenda. Não é legal e é crime.

Continua após o vídeo

Terráqueos

Lançado em 2005, o documentário “Terráqueos” teve grande repercussão em assuntos relacionados à causa animal. Ele provavelmente é uma das causas, inclusive, para que muitos dos seus amigos veganos tenham escolhido parar de consumir carne.

O filme mostra os maus-tratos sofridos pelos animais nas indústrias alimentícias, de moda, entretenimento, entre outras.

No ano de seu lançamento, “Terráqueos” ganhou o Prêmio Humanitário no Festival de San Diego. Entre os méritos do filme, destaca-se a promoção de uma visão mais amigável do ser humano em relação à natureza, propondo que nossa experiência seja integrada à dos outros animais, e não dominante.

O documentário está disponível na íntegra e legendado no Youtube.

LEIA MAIS Joaquin Phoenix resgata vaca e bezerro de abatedouro em Los Angeles; vídeo