Kim Kardashian e Kanye West
Foto via Wikimedia Commons

Parece que o momento não está fácil para Kanye West, e sua esposa Kim Kardashian veio a público esclarecer que o rapper está vivendo um episódio complicado relacionado ao seu transtorno de bipolaridade.

Em um comunicado publicado no seu Instagram Stories (via CoS), Kim falou sobre os últimos dias do músico, que envolveram um comício cheio de declarações polêmicas e uma série de Tweets que, entre outras questões, falava que o filme Corra! é baseado em sua vida e que sua esposa e sua sogra, Kris Jenner, estariam planejando trancá-lo com um médico após o comício.

A situação deixou muitos colegas da comunidade da música preocupados, como o baterista Questlove, líder do The Roots, e a cantora Halsey, que criticaram as pessoas que estavam fazendo piada com os Tweets de Kanye.

Em sua carta, Kim reforça que o marido precisa de “compaixão e empatia” da mídia e dos fãs por agora, além de destacar que a família “não tem o que fazer” enquanto ele não quiser buscar ajuda.

Vale destacar, ainda, que um Tweet (já apagado) de Kanye na noite de ontem (21) chamava a esposa e a sogra de “supremacistas brancas” por divulgarem um comunicado sobre ele sem a sua autorização.

Leia a carta na íntegra abaixo.

Comunicado de Kim Kardashian sobre Kanye West

Como muitos de vocês sabem, o Kanye tem transtorno bipolar. Qualquer um que tem isso ou que tem um ente querido na vida que tenha, sabe quão incrivelmente complicado e doloroso é para entender. Eu nunca falei publicamente sobre como isso nos afetou em casa porque eu sou muito protetora com nossos filhos e com o direito de privacidade do Kanye em relação à sua saúde. Mas hoje, eu sinto que devo comentar sobre isso por conta do estigma e das concepções erradas sobre saúde mental.

Aqueles que entendem doenças mentais ou até comportamentos compulsivos sabem que a família não tem o que fazer a não ser que o membro seja menor de idade. As pessoas que não tem ciência ou estão removidas dessa experiência podem ser muito críticas e não entender que os próprios indivíduos têm que engajar no processo de conseguir ajuda independente de quanto os familiares e amigos tentem ajudar.

Eu entendo que o Kanye está sujeito a críticas porque ele é uma figura pública e suas ações em alguns momentos podem causar opiniões e emoções fortes. Ele é uma pessoa brilhante mas complicada que, além das pressões de ser um artista e um homem negro, que viveu a dolorosa morte de sua mãe, e ainda tem que lidar com a pressão e o isolamento que é intensificado pelo seu transtorno bipolar. Aqueles que são próximos ao Kanye conhecem seu coração e entendem que suas palavras nem sempre se alinham com suas intenções.

Viver com transtorno bipolar não diminui ou invalida seus sonhos e suas ideias criativas, não importa quão grandes ou inatingíveis elas pareçam para alguns. Isso é parte de sua genialidade, e como todos nós já testemunhamos, vários de seus grandes sonhos viraram realidade.

Nós como uma sociedade falamos sobre ser compreensivos com a saúde mental como um todo, mas nós também devemos ser assim com os indivíduos que mais lidam com isso. Eu peço gentilmente que a mídia e o público nos dê a compaixão e empatia que são necessárias para que possamos superar isso. Obrigado a todos que expressaram preocupação com o bem estar do Kanye e por sua compreensão.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar