Kanye West
Foto de Stock via Shutterstock
 

Hoje mais cedo te falamos sobre como Kanye West não parece estar em um bom estado de saúde mental e sua campanha presidencial nos EUA tem deixado isso escancarado para quem quer ver.

Enquanto algumas pessoas próximas estão bastante preocupadas com isso e inclusive afirmando que ele pode estar vivendo um episódio de bipolaridade, outros não economizaram nas críticas às suas declarações polêmicas feitas recentemente em um comício realizado em Charleston, na Carolina do Sul.

Kanye pareceu desconexo em diversos momentos do evento que reuniu possíveis eleitores para discutir diversos assuntos como aborto, legalização de drogas e racismo, permitindo que os presentes subissem no palco improvisado para falar sobre suas preocupações e abrindo caminho para West falar de suas visões.

Entre tantas posições controversas, a que provavelmente mais irritou a comunidade da música — em especial do Rap — foi relacionada a Harriet Tubman, considerada um símbolo da abolição da escravidão nos EUA e conhecida por ter corrido enormes riscos para poder libertar diversos escravos em sua vida.

Kanye West, Harriet Tubman e comunidade do Rap

No evento, Kanye disse que Harriet teria apenas “colocado pessoas negras para trabalhar para pessoas brancas”.

O advogado Ben Crump foi um dos que se mostrou indignado com a declaração do rapper e prometeu que “um livro de história Negra já está no correio” para que ele “leia e aprenda a respeitar o legado de Harriet Tubman”.

Outros nomes dentro do gênero musical que deixou West famoso, e no qual ele é (ou era?) considerado um verdadeiro gênio, também fizeram publicações contrárias à visão dele.

50 Cent, por exemplo, riu das falas do cara e perguntou “que m**da é essa que ele está falando” além de dizer que “isso é tudo culpa do Jay Z“; já Noname foi mais incisiva e falou para West manter o nome de Tubman “longe da porra da sua boca”.

Outros, como QTip (A Tribe Called Quest) e John Legend preferiram apenas fazer postagens homenageando Harriet, chamando-a de “heroína”. Trey Songz, por outro lado, postou em seu Instagram questionando “como você foi se tornar um pateta depois de chegar onde chegou” e afirmando que “quem tiver o número dele precisa ligar para ele”.

Kanye West e a presidência dos EUA

Vale lembrar que a candidatura do rapper já tinha contornos pra lá de bizarros antes mesmo do comício.

Isso porque há alguns dias ele deu uma entrevista para a revista Forbes falando que, entre outras coisas, “vacinas são a marca da besta” e que “vai pedir a ajuda de Deus” para resolver questões governamentais.

Além de ter ganhado apoio imediato do empresário bilionário e recém-declarado apoiador republicano Elon Musk, que depois parece ter recuado sobre a decisão, a candidatura de Kanye parece estar sendo positiva para quem quer a eleição de Biden.

Uma pesquisa mostra que as intenções de voto em Trump foram afetadas pelo rapper, enquanto o democrata segue na liderança sem ter seu percentual alterado.

Ainda é bom ressaltar que ele deu uma entrevista bizarra nos últimos dias dizendo que vai contar com a ajuda de Deus para resolver os problemas tributários do país, já que não entende muito do assunto.

Apesar de não poder disputar oficialmente a presidência em alguns estados, West pode ser eleito por meio de um “voto escrito”, ou seja, seu nome deve ser colocado na cédula à mão caso o eleitor esteja em um estado em que ele não está entre os listados.