Elenco de Sofia, áudio série do Spotify
Foto: Divulgação/Spotify

“Alexa, toque O Terno”. “Siri, me conte uma piada”. “Sofia, me fale sobre pássaros”.

Em 2020, frases como essas estão cada vez mais comuns e se você não sabe do que eu estou falando, eu explico: Alexa é a inteligência artificial da Amazon e Siri a do iOS.

Elas funcionam em aparelhos eletrônicos e podem ser assistentes virtuais configuradas para ajudar você nas tarefas do dia a dia, como te lembrar de uma consulta médica, te falar a previsão do tempo e te atualizar sobre as últimas notícias.

Com equipamentos conectados à Alexa, por exemplo, você pode ouvir as tuas bandas favoritas, adicionar itens à lista do supermercado, perguntar a previsão do tempo e, é claro, ouvir todos os episódios do podcast do Tenho Mais Mais Discos Que Amigos!.

Mas e a Sofia?

Sofia é o nome da primeira áudio série original do Spotify Brasil que conta a história da Helena, uma mulher que foi contratada por uma empresa de tecnologia e inovação, para ser uma das pessoas por trás da Sofia, a inteligência artificial deles.

Helena é interpretada na produção pela atriz Monica Iozzi, que tem também Otaviano Costa como Carlos, Hugo Bonemer como Dani e Cris Vianna como a própria Sofia.

O roteiro da série é dos americanos Matthew Derby e Kevin Moffat, que tiveram sua história recriada não só aqui no Brasil, mas também na França onde se chama Sara, na Alemanha chamando Susi, e no México onde virou Sonia. A produção original, dos Estados Unidos, chama-se Sandra.

O podcast de ficção, que conta com sete episódios de aproximadamente 20 minutos cada, imagina os bastidores de empresas que trabalham com assistentes virtuais de inteligência artificial, tendo uma pessoa responsável por cada assunto para responder às questões dos usuários.

Ou seja, se eu aqui de casa quiser saber sobre a origem de um pássaro específico e você aí da sua perguntar “do que os pássaros se alimentam?”, nossas questões serão respondidas pela mesma pessoa, responsável pelo setor de pássaros.

Assim como existem também as pessoas que trabalham no setor de crônicas, previsão do tempo, receitas, etc. Tudo ao som de uma só voz universal, a da Sofia.

Spotify lança primeira áudio série

A ideia é incrível, ainda mais em 2020, no meio de uma pandemia, momento em que equipamentos como estes estão servindo até de companhia para pessoas que estão ficando sozinhas durante o isolamento social.

Aliás, foi por conta dele que os atores gravaram suas falas de suas próprias casas, apenas com suporte técnico da equipe do Spotify, e não se juntaram todas num estúdio, como aconteceria normalmente.

Além do elenco principal, que vem servindo como isca para conquistar os ouvintes, a série conta também com vozes conhecidas da dublagem brasileira, porém que não tiveram seus nomes divulgados. O TMDQA! entrou em contato com o Spotify para saber quem são esses profissionais, mas infelizmente não recebeu resposta.

Os diálogos, contextos e situações envolvendo a Sofia são tão reais, que existe na áudio série até o tiozão que tem várias teorias sobre a assistente virtual estar roubando seus dados e te ouvindo o tempo todo. O que não deixa de ser verdade nem na série, nem na vida real.

E são situações como essas, de identificação, que te prendem e te conectam à produção, que fala ainda de relações amorosas e parentescas, o tesão e a frustração com o trabalho, entre outros assuntos.

Sofia marca a ótima estreia do Spotify no ramo de áudio séries e conecta os ouvintes ao futuro, por falar de uma tecnologia “nova” e que só tende a crescer daqui para frente, mas também com o passado, já que traz de volta as radionovelas e a época de ouro do rádio. Ou seja, deve atrair usuários de várias faixas etárias.

Outra facilidade também é não precisar ser cliente do Spotify para ouvir a áudio série, já que ela não está disponível apenas para assinantes premium, mas de graça para qualquer pessoa que tiver seu cadastro no serviço de streaming.

Você pode ouvir a áudio série do Spotify, Sofia, logo abaixo. Porém cuidado se você fizer como eu e ouvi-la justamente em uma assistente virtual de inteligência artificial, no meu caso a Alexa. É bug na certa!

 
Compartilhar