Elza Soares
Crédito: Pedro Loureiro
   

Depois de lançar o single “Juízo Final” pela gravadora Deck, Elza Soares disponibilizou o clipe para sua versão do clássico gravado pro Nelson Cavaquinho em 1973.

O vídeo, dirigido e idealizado por Pedro Hansen, é uma animação que apresenta uma narrativa futurista na qual a heroína Onda Negra combate um inimigo baseado em uma Brasília fictícia situada em meio ao deserto.

“Onda Negra é minha personagem em quadrinhos, que tem muito orgulho da sua raça, ancestralidade, origens e de tudo que viveu. Uma jovem guerreira incansável na luta contra o racismo estrutural, os racistas, machistas, fascistas, homofóbicos, corruptos e os maus políticos. Uma jovem negra de cabelo black power roxo, uma menina comum, de origem comum, como qualquer uma de nós. Seu ‘superpoder’ é o canto grave, rouco, que usa para aniquilar toda sorte de maldade que encontra pelo caminho. Suas ondas sonoras poderosas atravessam toda forma de preconceito, de injustiça, de violência doméstica. Uma guerreira que também usa sua voz para acalentar um coração amoroso, para animar a roda de samba, para protestar com muito rap, hip hop, rock’n’roll,” afirma Elza.

Aos 90 anos e cheia de projetos, a veterana escolheu interpretar o sucesso, conhecido também na voz de Clara Nunes, por causa da pandemia do coronavírus. Ela queria dialogar com o triste momento que estamos vivendo e trazer uma mensagem positiva ao público.

A banda que a acompanhou na gravação é formada por Pupillo (bateria), Fernando Catatau (guitarra), Guilherme Monteiro (guitarra), Sidão Santos (synth bass), Marcus Ribeiro (cello), Bruno Queiroz (programação, efeitos e intervenções sonoras) e Felipe Ventura (violino, viola e arranjo de cordas).

Além de “Juízo Final”, no final deste mês Elza vai lançar a inédita “Negão Negra”, em dueto com Flavio Renegado, compositor da faixa.

Bordoá

Bordoá
foto: Rafaela Urbanin

A banda mineira Bordoá lançou recentemente no YouTube o clipe feito para seu segundo single, “Imóvel”. Dirigido por Mariana Ávila, o vídeo traz a proposta de retratar a temática da canção através de imagens que evocam sentimentos de solidão e quietude.

Gravada inteiramente no home studio da gravadora independente Markorz, a faixa estará no álbum de estreia do grupo, com previsão de lançamento ainda para 2020. O disco terá influências da música brasileira aliadas ao indie rock, bossa nova e jazz.

A Bordoá tem como integrantes Mateus Gregori (vocal/violão), Artur Santos (guitarra), Jojo Myrrha (baixo), Felipe Brandão (bateria) e Gustavo Glaser (teclado/trompete).

Panço

Panço
foto: divulgação

O músico e escritor Leonardo Panço, que agora assina como Panço, liberou o clipe da faixa “Um Tanto de Mim”, que marca a segunda parceria do artista com o diretor e editor Havig, com quem já tinha feito “Desorgulho”, em 2014.

A nova canção integra seu terceiro disco, Sombras, lançado em 2018 ainda como um power trio, formado por Panço (guitarra e voz) junto com Dave D’Oliveira (baixo) e Rodrigo Barba (bateria).

A letra da música foi retirada do livro Inflamável, de César Mauricio, ex-vocalista do grupo mineiro Virna Lisi.

Circus

Circus
foto: Tais Brito

A banda carioca de post hardcore Circus divulgou o clipe da música “Renascer”, que faz parte do álbum Transmissão.

“Mudamos a todo instante, literalmente. Algumas relações nos fazem aceitar coisas ruins, outras trazem coisas boas, algumas positivas a curto prazo, outras negativas a longo prazo, tudo pode mudar e inverter. ‘Renascer’ fala sobre todas as nossas personalidades e sobre as máscaras que temos e trocamos de acordo com a situação ou ambiente que nos adaptamos,” comenta o grupo, formado em 2014 na zona norte do Rio de Janeiro.

Na estrada, a Circus já passou por importantes palcos da cidade (Circo Voador, Imperator e Canecão), realizando turnês com bandas veteranas como Dead Fish e Matanza.

Mohani

Mohani
foto: divulgação

A cantora curitibana Mohani liberou nas plataformas digitais seu mais novo single, “Em Paz”. A letra da canção foi inspirada no relacionamento amoroso de uma amiga da artista que compartilhava com ela seus pensamentos e inseguranças.

A produção musical foi feita por Leomaristi Dos Santos, conhecido por acompanhar Tiago Iorc e atualmente o duo Anavitoria. Este é o terceiro de uma série de lançamentos que Mohani prepara até o final de 2020, culminando com seu EP de estreia.