Bruce Springsteen
Foto: Danny Clinch
 

A figura controversa de Donald Trump desagrada uma extensa lista de artistas americanos, e Bruce Springsteen é definitivamente um deles. Uma semana depois de cobrar o presidente em relação ao uso de máscara, o astro voltou a criticá-lo nesta terça-feira (23 de junho). Dessa vez, por conta da foto tirada pelo republicano em frente à Igreja de St. John, perto da Casa Branca, enquanto ocorriam protestos pela morte de George Floyd em todo o país.

Em entrevista à The Atlantic, o “Boss” classificou a atitude do presidente como “antiamericana, estúpida e contra a liberdade de expressão”. Na ocasião, a Guarda Nacional usou gás lacrimogêneo contra manifestantes pacíficos para viabilizar a foto.

Ainda sobre o assunto, Springsteen foi além e disse considerar Trump como uma ameaça à democracia americana:

Eu acredito que o nosso presidente atual é uma ameaça à nossa democracia. Ele simplesmente torna qualquer tipo de reforma muito mais difícil. Eu não sei se a nossa democracia pode aguentar mais quatro anos sob sua custódia.

O cantor chama atenção ao fato de que, graças à “era do vídeo”, a violência policial não pode mais ser ignorada ou escondida. Segundo ele, mesmo que Trump finja que nada está acontecendo, o mundo inteiro passou a enxergar que há algo de errado no status quo. “Isto é progresso,” completa.

Apesar deste período conturbado, Bruce é otimista sobre a próxima eleição:

Eu acho que todos esses jovens nas ruas despertaram uma esperança em mim. E o fato de que essas demonstrações estão acontecendo ao redor de todo o mundo. Eu acredito que, no fim, este movimento se tornará sobre mais do que a violência policial e, assim, George Floyd poderá descansar em paz.

Artistas contra Donald Trump

Assim como o presidente brasileiro, Donald Trump não é uma das figuras mais populares entre a classe artística de seu país. De rituais de feitiçaria a músicas de protesto, o líder é alvo frequente de críticas dos grandes nomes do cenário musical americano.

Um dos últimos cantores a usar sua voz contra o presidente foi o lendário Stevie Wonder. Na última terça-feira (23), ele compartilhou uma mensagem em seu Facebook dizendo que um dia Trump irá se arrepender.

Assim como Bruce Springsteen, Stevie lembrou que esse é um ano eleitoral nos EUA. Ele convocou “aqueles que se importam” a “mexerem mais do que suas bocas” e irem votar, já que “o futuro está em suas mãos”.