Lino

O ator, compositor, guitarrista e beatmaker paulista Lino estreou na carreira musical solo com o single “São”, que chega através da gravadora gaúcha Loop Discos em parceria com a Applaus. A música ganhou um clipe que foi divulgado no IGTV do artista.

“Criava linhas de piano, de sopros, de guitarra e os beats. Demorei para começar a usar samples, eu gostava de criar tudo. E naturalmente comecei a compor letras e melodias para aquilo tudo. Me parecia errado tanta música sem palavras,” conta Lino sobre o lançamento.

O cantor ficou conhecido por ter atuado em peças como A Ópera do Malandro e filmes como O Seco, premiado internacionalmente.

Diabo Verde

Diabo Verde
foto: divulgação

O grupo Diabo Verde disponibilizou nas plataformas digitais o EP Losar. O compacto apresenta quatro faixas e é o primeiro registro com o baterista Leandro Nô, fundador do Dead Fish ao lado de Rodrigo Lima.

O novo trabalho surge após quatro anos de inatividade da banda e algumas mudanças em sua formação. Além de Leandro, entrou Fábio “Bolinha” Barreto no baixo. Os dois se juntam a Fellipe Madureira (guitarra) e Paulinho Coruja (voz).

“O nome do EP é como os tebetanos chamam o ano novo deles. E, para uma banda que acaba de se reconstruir, nada como a energia do ano novo para se renovar e buscar uma vida nova, não?,” comenta o quarteto.

A Diabo Verde foi formada em 2011 e tem dois álbuns no currículo: Sincerídio (2012) e Veni,Vidi, Vici! (2016).

Jova

Jova
Jova

O músico fluminense Diego Jovanholi, conhecido artisticamente como Jova, lançou nas plataformas de música o EP Músicas para Ouvir Perdido na Floresta. O compacto apresenta cinco canções, sendo quatro autorais e uma composição de Rodrigo Caê, “Gaveta”.

“É uma obra redonda, com início, meio e fim. Quem nunca? É a pergunta que ecoa enquanto a gente ouve. Com músicas que falam sobre relacionamentos, encontros e desencontros, ao mesmo tempo que refletem sobre amor próprio e relações afetivas,” explica Diego.

Armada

Armada
foto: reprodução

A banda Armada aproveitou o isolamento social para gravar a faixa “Os Ratos”, que chega acompanhada de um clipe disponível no YouTube.

O vídeo foi todo feito à distância e editado pelo baixista Mauro Tracco, que usou cenas de filmes B dos anos 1970 e 1980 para passar a ideia dos ratos vistos como criaturas nojentas e repugnantes.

“Estamos vivendo um momento delicado e perigoso politicamente no Brasil, a necessidade de colocar para fora o que sentimos em relação a isso é muito grande. Não dá pra entrar em estúdio? Então vamos gravar com nossos celulares,” comenta o vocalista Henrike Baliú.

Érika Nasser

Érika Nasser
foto: divulgação

A cantora e youtuber capixaba Érika Nasser lançou recentemente seu single de estreia, “Camburi”. A faixa estará presente no EP Amarelo-Ouro, que deve sair em breve.