Shows
Foto Stock via Shutterstock
 

Com o Coronavírus ainda oferecendo risco à população, os negócios têm buscado adaptações e a indústria de shows pode ganhar um novo elemento de “prática comum” nos próximos tempos.

De acordo com o Mirror (via Loudwire), é bem provável que os shows voltem a acontecer ainda este ano em um formato diferente. Algumas das medidas que serão adotadas já são conhecidas, como as capacidades reduzidas e a medição de temperatura corporal antes da entrada.

A novidade, no entanto, é a possibilidade de implementar uma espécie de jato desinfetante que daria um “banho” nos fãs, algo que já tem acontecido na cidade de Seul, na Coreia do Sul.

Coronavírus e jato desinfetante em shows

Como conta Craig Hassall, executivo-chefe do Royal Albert Hall de Londres, a solução é uma “combinação de várias medidas”:

O teste em Seul — onde uma produção do ‘Fantasma da Ópera’ continuou acontecendo — viu membros da plateia andando por um leve jato de desinfetante, tendo suas temperaturas medidas, e preenchendo um questionário sobre seus sintomas e lugares recentes que visitaram. Se formos encontrar uma solução, será uma combinação de várias medidas, desde um aumento no número de pontos de acesso até álcool gel, telas de acrílico e EPI [Equipamento de Proteção Individual] para a equipe.

Ainda no mesmo comunicado, Craig diz acreditar que 2021 pode ser “um ano cheio” já que muitas turnês estão sendo adiadas, mas reforça que isso “não ajuda a nossa situação agora onde não há absolutamente nenhuma renda nas casas de shows”.

Vale lembrar que o Royal Albert Hall é uma das casas mais tradicionais de Londres e tem feito lives com bandas como o Kaiser Chiefs para arrecadar fundos e se manter funcional durante a pandemia.

E aí, toparia passar por esse “banho” pra ver um show?