Donald Trump Star Trek 1
Foto via Wikimedia Commons

Mais uma vez os fãs de K-Pop se organizaram e registraram outro caso de sucesso em sua história.

Agora eles teriam pregado uma baita peça no presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que pensou que ia reunir um milhão de pessoas no último sábado, dia 20, num evento de campanha para sua reeleição.

De acordo com relatos, a base de seguidores do gênero musical mais popular do mundo na atualidade teria criado uma campanha para solicitar reservas falsas para a fala de Trump em Oklahoma, chegando a um milhão.

Naturalmente, esse número não cabe em um ginásio como aquele onde o evento aconteceu, mas os apoiadores estavam esperando algo em torno de 100 mil pessoas, por isso reservaram o local fechado que tem capacidade para cerca de 20 mil e criaram uma estrutura ao ar livre.

Ao final das contas, apenas 6.200 pessoas apareceram.

Donald Trump e fãs de k-pop

O grupo de fãs do gênero sul-coreano, usuários do Twitter e do aplicativo Tik Tok, se uniu e se cadastrou com nomes e telefones que não existem na plataforma que reservava os ingressos, tendo em vista que “a campanha de Trump se alimenta de dados”.

Alimentá-los com dados falsos foi um bônus. Os dados que eles pensam que têm e que estão coletando não são precisos.

Em entrevista ao The New York Times (via CoS), representantes do movimento revelaram que fizeram até treinamento com iniciantes para ensinar e instruir usuários a conseguirem gerar números de telefone usando o Google Voice e outros serviços telefônicos conectados à Internet.

A oposição de Trump comemorou a ação e tuitou para o gerente de campanha de presidente a seguinte mensagem:

Você acabou de ser enganado por adolescentes no TikTok. Eles inundaram a campanha de Trump com reservas falsas de ingressos e o levaram a acreditar que um milhão de pessoas queriam ver seu microfone de supremacia branca aberto. Ainda mais numa arena durante uma pandemia.

Como te contamos aqui, esta não foi a primeira vez que isso aconteceu. No mês passado, os fãs de k-pop também pregaram uma peça na polícia americana durante os protestos antirracistas que começaram após a morte de George Floyd. Saiba mais.

Resposta de Donald Trump

Segundo publicação da Rolling Stone, os responsáveis pela campanha de reeleição de Donald Trump disseram que não foram enganados pelos fãs de K-Pop.

Segundo eles, os números falsos teriam sido identificados e removidos, e os motivos reais para a baixa quantidade de pessoas no comício teriam sido “o medo causado pela mídia propagando fake news sobre como a COVID-19 é perigosa” e “protestos nas ruas das cidades norte-americanas que afastaram as famílias interessadas”.

Ah, tá.

Por Felipe Tellis e Tony Aiex

 
Compartilhar