Austin Carlile
Foto via Wikimedia Commons

Nos últimos dias, relatos foram se acumulando sobre assédios sexuais cometidos por Austin Carlile, ex-vocalista de bandas como Of Mice & Men e Attack Attack!.

A situação começou quando a AltPress, veículo norte-americano conhecido por dar foco à cena Punk/Metalcore há tempos, publicou uma matéria sobre uma fala recente de Carlile em que dizia que “Jesus está voltando” em meio aos eventos do momento.

A postagem enfureceu Caitlyn Stiffler, que relatou então um episódio bem complicado. Segundo ela, o portal havia recolhido depoimentos de mais de 15 jovens que foram abusadas por Carlile ao longo dos anos e, eventualmente, escolheu não publicar a reportagem por questões legais.

Caitlyn escreveu, em mensagem direcionada à AltPress:

Lembram quando mais de 15 garotas compartilharam suas histórias com vocês sobre esse estuprador em série? Porque eu lembro. Eu era uma delas. Agora vocês não querem só compartilhar os absurdos DELE, mas vocês querem colocar o nome dele perto de Jesus? Não, só, não. Não está tudo bem.

A comunidade alternativa segue vocês por ANOS. Eu segui as notícias de vocês de forma tão próxima durante todo o ensino médio e vi os meus amigos artistas estarem na sua revista. Ser contactada por vocês para compartilhar a minha história, com a esperança de que isso não aconteceria mais a outras garotas, me pareceu um sonho. Finalmente havia algo que eu poderia fazer, considerando que eu ouvi da polícia que não havia mais nada que eu poderia esperar sem evidência física. Eu nunca pensei que alguém iria acreditar em mim ou levar isso a sério, e aí a sua revista apareceu nos pedindo para compartilhar.

Ele não apenas estuprava garotas, provavelmente mais do que qualquer um sequer sabe, ele era um predador procurando por garotas menores de idade usando a sua posição na indústria musical para isso. Ele ameaçou vocês com um processo e vocês desistiram. Eu entendo, quem iria querer se envolver com isso quando você poderia simplesmente… não. Foi a escolha de vocês, uma escolha que nenhuma de nós teve. Nós não podemos só deixar pra lá e esquecer. Eu por exemplo esperei que vocês iriam pelo menos parar de falar sobre ele. Acho que eu estava errada de esperar isso.

Ele precisa ser CANCELADO. Tirem ele de perto dessas crianças que acham que ele é uma boa pessoa que merece reconhecimento.

Austin Carlile, AltPress e reações dos membros da banda

View this post on Instagram

I originally shared this in my stories & on Facebook, but I don’t want it to disappear. I want anyone who needs to see this to see it. Dear @altpress, Remember when over 15 girls shared their stories with you about this serial rapist? Because I do. I was one of them. Now you want to not only share HIS nonsense, but you want to put his name next to Jesus? No, just, no. It’s not okay. The alternative community has followed you for YEARS. I followed your stories so closely all through high school and watched my artist friends be featured by your magazine. To be contacted by you to share my story, in hopes that it wouldn’t keep happening to other girls, felt like a dream. Finally there was something I could do, considering I was told by law enforcement that there was nothing else I could hope for with no physical evidence. I never thought anyone would believe me or take this seriously, then there was your magazine asking us to share. He not only raped girls, probably more than anyone even knows about, he was a predator seeking out underage girls by using his position in the music industry to do so. He threatened you with a lawsuit and you backed down. I get it, who would want to be involved in that when you could just… not. That was your choice, a choice none of us had. We can’t just let it go and forget. I for one had hoped that you would at the very least stop featuring him. Guess I was wrong to hope that. He needs CANCELLED. Get him out of these kids’ faces who believe he’s a good person deserving of recognition. #cancelaustincarlile #austincarlile If you feel comfortable, please share this. Girls need to know what he’s capable of doing. He can’t hide from this forever and I can’t stand by anymore wondering if he’s out there doing this to anyone else.

A post shared by Caitlyn Stiffler (@caitlynstiffler) on

Caitlyn recebeu o apoio de seu marido, Jonathan Stiffler, que relata ter sido quem organizou o grupo de mulheres que havia sofrido com os abusos — incluindo sua esposa — depois de saber das histórias, já que trabalhava na cena.

Em um Tweet, a AltPress respondeu às alegações:

Por questões legais relacionadas às acusações de Austin Carlile, essa história não pôde ser publicada da forma que foi contada. Como uma equipe editorial liderada por mulheres e LGBTQ+, iremos reabrir isso e encontrar as respostas que vocês procuram. Nós não perdoamos qualquer uma das acusações & essa história SERÁ ouvida.

Também por meio de publicação na rede social, o Of Mice & Men se posicionou da seguinte forma:

Ontem nós ouvimos pela primeira vez sobre uma suposta reportagem que foi escrita, e depois aparentemente arquivada, sobre um ex-membro da nossa banda.

Esse indivíduo não faz parte do Of Mice & Men há quase quatro anos e nem a banda, nem a equipe à sua volta, teve qualquer participação em suprimir tal reportagem.

Nós absolutamente condenamos a violência sexual e o abuso de qualquer forma.

Por meio de suas redes pessoais, o guitarrista Alan Ashby negou veementemente qualquer conhecimento das histórias e pediu desculpas por não ter ido atrás das informações verdadeiras, sempre acreditando nos relatos de Carlile.

Há alguns anos, o vocalista deixou o grupo e se mudou para a Costa Rica, onde virou treinador de baseball para jovens. Alguns relatos citam a mudança como algo estratégico, como se ele soubesse que eventualmente essa situação explodiria em algum momento e foi para um país onde há um acordo de extradição complexo com os EUA.

Até o momento, Austin ainda não se posicionou oficialmente sobre as acusações e a história da AltPress não foi publicada.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!